Raça de Cachorro - Maltês

Maltês é uma pequena raça canina, também chamada bichon maltês, oriunda de Malta. O seu pelo longuíssimo é uma das características que o torna muito atrativo. Foi desenvolvido desde o princípio para ser um canino de companhia e é um cão pertencente ao grupo dos toys.

 

Origem

O maltês é uma das raças mais antigas do mundo, devido a suas origens remotas, existem muitas teorias contraditórias sobre sua origem. O nome “maltês” ou “Bichon maltês” com certeza vêm da ilha de Malta, mas, embora tenha esse nome, é possível que os malteses se originaram na antiga cidade siciliana de Melita, na Itália.

Alguns sustentam que a raça já existia na costa do mediterrâneo, onde caçava ratos, desde 800 A.C., enquanto outros acreditam que ela exista já desde 4.000 anos A.C. e que teria sido trazido da Ásia por povos nômades até as margens do Mediterrâneo de onde teriam sido espalhados pelos diversos portos e ilhas pelos fenícios. Contudo existe acordo que o maltês sempre foi um cão de companhia por excelência, mesmo quando caçava ratos, esta não era sua principal função.

Na antiguidade, atribuíam-se propriedades sobrenaturais aos malteses, acreditava-se que ter um destes cães por perto ajudava a curar doenças e prevenia o reumatismo, de modo que já foram muito populares luvas e cachecóis feitos com o pêlo destes cães, estes objetos eram portados como amuletos da sorte. De tão apreciados, os malteses eram usados como moeda pelos marinheiros locais, e, acredita-se que foi desta maneira que chegou primeiramente à Europa, sendo trocado em portos por marinheiros vindos do Mediterrâneo.

Relatos do século XV já atestam a sua presença na Europa. Seu pequeno tamanho, aliado às suas qualidades como cão de companhia e sua aparência bonita e delicada fizeram dele um grande sucesso entre as damas da corte, sendo que a própria rainha Maria Stuart da Escócia tinha seus malteses. Esta raça foi utilizada durante a criação do Yorkshire terrier.

 

Características Físicas

A conformação geral do maltês é a de um cão pequeno em relação à sua forma, compacto com o comprimento igualando a altura. É um cão elegantíssimo. Possui cabeça, calda e membros cobertos de pêlo sedoso, brilhante e longo. Chamado cão de colo, o maltês pode chegar aos 25 centímetros na cernelha e pesar 4 quilos. Sua pele é pigmentada de vermelho e preto, principalmente no dorso. Sua pelagem não possui subpelo e é densa. A cor do maltês é  branca pura, variando ao máximo, para um marfim pálido. Caso um exemplar apresente, por exemplo, um laranja pálido, esta coloração é descrita como uma imperfeição, sendo portanto, indesejável.

Os seus olhos expressam vivacidade e inteligência, são grandes, redondos e bastante escuros, cercados por um pigmentação mais escura de pele que é chamada de “halo”, dando aos Malteses seus olhares expressivos. As orelhas tendem a ser triangulares de inserção larga e alta. São totalmente cobertas de pêlos longos, espessos, não ondulados, que chegam, pelo menos à ponta dos ombros. O comprimento médio do pêlo é de 22 centímetros. Alguns indivíduos tem pêlos encaracolados ou lanuginosos, mas esses não são os mais corretos.

Possuem a cabeça levemente arredondada. O focinho é preto e tem a largura de dois dedos, podendo descorar e ficar cor de rosa ou marrom claro. Isso é muitas vezes chamado de “nariz de inverno” e muitas vezes volta para o preto de novo com uma exposição gradativa ao sol.

 

Saúde

Os Malteses são genericamente uma raça saudável com poucos problemas inerentes. Entre os principais problemas que podem afetar sua saúde estão as alergias, luxação da patela, má formação do osso do joelho e atrofia progressiva da retina. A média de vida está entre 16 a 19 anos.

 

Personalidade

O maltês é capaz de adaptar-se facilmente a vida de seus donos, embora necessitem de constante exercício. Descrito como incapaz de permanecer sozinho, é ainda interativos tanto com animais quanto com pessoas. Alerta, é ainda um cão de alarme eficiente. No ranking que lista a inteligência canina, o maltês ocupa a 59ª posição, o que pode refletir em relutância ao adestramento.

É inteligente e afetuoso com o dono, alegre, expressivo, qualidades que fazem dele um maravilhoso cão de companhia. O maltês mostra-se inteligente, de caráter vivaz e bastante apegado ao dono. Figura entre os cães de companhia preferidos, pela brancura e vistosidade da rica pelagem.

Malteses podem ser bastante energéticos e são conhecidos pelos seus ocasionais acessos de atividade física, correndo em volta com velocidade máxima com uma agilidade incrível. Mesmo assim, eles ainda servem bem para habitantes de apartamentos. Gostam de um divertido jogo de pega-e-traz.

A raça tem a reputação de ser bondosa. Eles são muito protetores do seus donos e irão latir ou poderão morder se animais ou pessoas infringirem no seu território ou se são percebidos como uma ameaça. Eles estão entre os cães pequenos mais dóceis. Por causa de seu tamanho, Malteses não são uma boa escolha para famílias com crianças pequenas pois eles podem ser facilmente machucados.

Afetuoso com todos os familiares, o Maltês é daqueles que festejam cada um dos moradores da casa e que fazem questão de estar próximos das pessoas. E quase sempre há alguém eleito como dono principal. Sociável por excelência, o Maltês é gentil até mesmo com quem não conhece.

 

A raça no Brasil

Vivendo um período de glória no Brasil, o Maltês vem conquistando espaço cada vez maior na cinófila nacional. Em 1996, entrou para o grupo das vinte raças com mais nascimentos registrados ao ano. Em 1999, estava entre as 15. Em 2000, já estreava no concorrido rol das dez mais. De lá para cá continua caminhando rumo ao topo. Somente no Brasil o Maltês tem um posto entre as dez raças mais registradas, somente no Brasil ele representa quase 4% do total anual de nascimentos de todas as raças. Essa pequenina raça de origem italiana é cada vez mais o cão do desejo do brasileiro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...