Raça de Cachorro - Cocker Inglês

O cocker spaniel inglês é um cão de uma raça de porte médio. A expressão terna e o comportamento versátil fazem dele um cão de sucesso.

 

Origem

Apesar do nome, seu surgimento deu-se na Espanha, local onde levantava aves do mato ou pântano para que fossem abatidas e depois recolhidas. Chegados à Inglaterra e ao País de Gales, foram usados até 1800 para caçar galinholas. Ali, passaram a serem chamados de cocker spaniel - a origem do inglês moderno. Apesar de haver achados de pinturas representando animais de Filipe II da Macedónia parecidos com estes cães, acredita-se em três hipóteses: surgiram na Espanha; foram criados por John Dudley, Duque de Northumberland, para o Rei Henrique VIII; ou apareceram em 1570, no livro de John Caius, que descreveu 22 raças, colocando-os como usados na falcoaria.

A partir do século XVII, o desenvolvimento destes cockers seguiu uma linha mais clara. Primeiramente pela palavra spaniel ter sido aceita, em particular na Inglaterra, onde foi considerado raça especificamente inglesa.

 

Características físicas

Conhecido por ser um dos favoritos cães de estimação no mundo, é geralmente escolhido devido a sua aparência - de cabeça arredondada, orelhas grandes, moles e caídas e os olhos redondos, que personificam companheirismo - e pelagem, farta e existente em mais trinta combinações de cores. Nos unicolores o branco é aceito somente no peito.

Ainda criados para o trabalho, cujos exemplares são fisicamente diferentes - corpo mais curto, orelhas menos oscilantes e o desejo pelo trabalho -, são ainda usados em exposições de raças. Modernamente, ser um cão para surdos é uma de suas principais funções enquanto trabalhador.

O nariz é largo, os olhos são grandes, escuros e expressam inteligência e doçura. As orelhas, de forma lobular tem inserção baixa, na altura dos olhos, e é coberta com pêlos lisos e sedosos. Sua cauda prolonga a linha dorsal, e tem porte brincalhão. A pelagem do Cocker é lisa, de textura sedosa, nunca dura nem ondulada, com franjas de comprimento suficiente; nunca deve ser muito abundante, nem crespo.

A altura de um Cocker é, em média de 40 cm. para os machos e 38,5 cm. para as fêmeas. O peso fica entre os 12 e 14,5 kg.

 

Problemas comuns á raça e cuidados

Um dos mais populares cockers, também é prejudicado por cruzamentos indiscriminados: apresenta aumento de problemas cutâneos e oculares, hipertireodismo, câncer e cardiopatias, além dos comportamentais. Além de todos os cuidados habituais que se deve ter com um animal de estimação - alimentação, higiene e saúde -, o cocker requer particular atenção com suas orelhas: grandes e com pelagem abundante, entram nas vasilhas d'água, o que gera otite e odor forte.

 

Personalidade

É um cão ativo. Tem seu adestramento classificado como fácil e a predileção por nadar.

É um exímio caçador, usado originalmente para caça de aves e devido ao seu pequeno porte, é capaz de mover-se com desembaraço em terrenos de vegetação densa, intransitável para os cães de aponte. Dotado de excelente olfato, descobre a presa e a levanta, mantendo-se sempre a curta distância do dono.

Alegre, robusto e esportivo, o Cocker Spaniel é bem equilibrado e compacto.

 

Curiosidade

Na cultura humana, Flush, que pertenceu a poeta Elizabeth Barrett, atingiu popularidade e fama devido a biografia escrita pela autora Virginia Woolf. Nela, Woolf conta a visão da cadela sobre o caso de amor entre Barrett e Robert Browning, para quem entregava as cartas de amor de sua dona e de quem levava as correspondentes.

 

O Cocker Inglês no cinema

Na famosa animação A Dama e o Vagabundo a Dama é uma cadela da raça Cocker Inglês. Uma aristocrata (referida no filme como Querida) ganha do seu esposo, Jim (referido como Jim Querido) uma cadelinha de raça cocker spaniel inglês, a quem dá o nome de Lady. A partir daí a história se desenrola.

 

Popularidade da Raça

São poucos os cães com a popularidade do Cocker Spaniel Inglês. Mesmo entre as pessoas que menos conhecem cachorros, ele é lembrado. É daqueles que conquistaram um lugar na mente coletiva. Nos países mais conhecidos da Europa, o Cocker desponta lá em cima, como uma das raças mais registradas. Em Portugal, há cinco anos, reina absoluto como o número um. Na Espanha está nada menos do que em segunda posição.

Entre os alemães, ocupa a quinta. Na Inglaterra, sua terra natal, se mantém há muito entre o sexto e o sétimo lugar. Na França, figura em oitavo. Aqui no Brasil, não é diferente. Há mais de uma década, o Cocker tem um posto de destaque entre os cinco cães mais registrados. No ano passado, brilhou em terceiro, com quase sete mil registros. Entre os raros países onde não representa uma preferência nacional, estão os Estados Unidos. Compreensível. Eles desenvolveram uma versão própria da raça, o Cocker Americano, feita a partir do Inglês.

 

Fontes: pt.wikipedia.org / www.guiaderacas.com.br / www.petbrazil.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...