Como se vestir para o trabalho?

No trabalho, além de transmitir uma imagem de responsabilidade e seriedade, é importante vestir-se confortavelmente para passar muitas horas sentada, de pé ou para se movimentar tranquilamente. O ideal seriam tricôs finos, algodão e viscolycra. "As malhas não amarrotam e os tecidos naturais, como a seda e o algodão, desamassam e retomam a forma lisinha".

O comprimento comportado é outro quesito básico na hora de trabalhar. Deixe as minissaias em casa e aposte em peças com barra até três dedos acima dos joelhos. Sente-se e veja como a peça se comporta: ela não deve ultrapassar o limite de um palmo acima dos joelhos. 

Tudo depende do lugar e da profissão, o mais recomendado é usar tons neutros, nada chamativo, não muito "menininha". A camisa branca é sempre sucesso com uma regata por baixo.

A saia é indicada com o corte reto e o comprimento deve ser de dois dedos acima do joelho. Vestido é uma peça confortável e pode ser usado com mangas e no tamanho adequado.

Use modelos retos, tipo alfaiataria. Calças jeans escuras e lisas são indicadas para a sexta-feira. Para dias bem quentes, a regata com bermuda de alfaiataria, na altura do joelho, fica show.

As blusas podem ser justas, mas não agarradas no corpo, sem decotes. Para pessoas acima do peso, as blusas com elásticos abaixo dos seios agradam bem as mulheres.

Decotes profundos e muita pele à mostra também podem atrapalhar sua imagem profissional. Quem tem seios pequenos até pode exibir mais colo sem parecer vulgar.
Para suavizar o efeito, abuse das terceiras peças: colete, lenço, bolero, jaqueta curta, blazer ou cardigã. Evite também bijuterias que chamam atenção por serem grandes ou pelo barulho que fazem a cada movimento seu.

Nunca deve usar maquiagem muito forte, coque de cabelo com caneta espetada, não mostrar muito o braço, nada de barriga de fora, nada de calça muito baixa ou muito justa.

E nos pés, aposte em sapatos confortáveis e justos, para não fazerem barulho no local de trabalho.

Equilíbrio nos materiais: Tecidos esportivos e formais podem ser usados juntos para que você não se sinta desleixada ou arrumadinha demais. O jeans casual pode ser coordenado com peças em alfaiataria e não com malhas, que são bem informais também. Já a viscolycra pode ser combinada com peças em tecido plano (que não estica), mais formais.

Calça: O jeito mais fácil de criar looks diferentes é substituindo o jeans por outras peças. Aposte em calça de brim, de tecido colorido, estampado e alfaiataria. Assim, o jeans pode aparecer em outras peças como bermuda, longuete, vestido, salopete, colete e macacão.

Visual feminino: Um comprimento mais curto, decote, sandália aberta até pode, mas não tudo ao mesmo tempo. Aposte em um de cada vez: se tem decote e braço de fora, é melhor usar calça, bermuda ou saia no joelho. Se parte da coxa está aparecendo, combine com camisa e calçados mais fechados. Se a sandália é aberta, pegue leve no comprimento da parte de baixo e no decote.

 
Macacão - Quem trabalha em ambientes despojados pode substituir a tradicional dupla (camisa + calça) pelo macacão. Se for de cor neutra, permite muitas combinações e variações com lenço, blazer, colete, echarpe e cinto. Sapatilhas e sandálias de tiras são os complementos ideais. Deixe os saltos muito altos e os sapatos refinados para as produções mais formais.

 

Camisa branca - Clássico do guarda-roupa de trabalho, ela é versátil e perfeita para dar um toque de sobriedade às peças muito coloridas. Vai bem sob colete, blazer e até vestidinhos.

 

Blazer - Peça queridinha das mulheres modernas, o blazer hoje pode ter mais comprimento, lapela e ombreira. Podem ser ainda estampados ou em tonalidades lisas. E não é preciso abrir mão dessa saída quando o tempo esquenta. Com mangas três quartos ou abaixo dos cotovelos em tecidos de fibras naturais, o blazer de cores claras é a melhor pedida.


Saia - Ambientes informais permitem a saia até cinco dedos acima do joelho. Os modelos de linhas simples como evasê, lápis e tulipa são os mais indicados para o ambiente profissional.

 

Bermuda - Neutra, ela vai bem com complementos coloridos e peças como colete, blazer e lenço. Informe-se se sua empresa permite o uso de peças curtas e informais.

 

Novo tailleur - novidade agora é desmembrar o terno e construir uma nova alfaiataria, mais casual: vale casar colete com saia, short com blazer e até ousar com vestidos mais ousados por baixo de peças clássicas. Experimente mesclar as peças de diferentes conjuntos, fazendo combinações inusitadas.

 

Vestido - modelo tubinho é o companheiro para todas as horas e ocasiões. Elegante em caimento, mas sem abusar da sensualidade nos quesitos decote e comprimento, o corte reto vai ao trabalho de dia e pode seguir para o happy hour à noite.

 

Chemisier - Eterno curinga, o modelo alonga a silhueta e deixa o visual sofisticado no ato! Bastam poucos e discretos acessórios para completar: cinto e sapatos altos. Se o seu trabalho exige formalidade, esqueça as bolsas molengas e invista nas estruturadas.

Fonte: www.minhavida.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...