Bebidas

Uma bebida é todo alimento dos animais que naturalmente tem a forma líquida, embora a palavra bebida seja popularmente usada como eufemismo para o consumo de bebidas alcoólicas, e a palavra sede sendo usada como um eufemismo dado pelos alcoólicos para o alcoolismo.

Alguns exemplos de bebidas são: sucos, refrigerantes, água tônica e bebidas alcoólicas. Existem também as bebidas "isotônicas", que aceleram o processo de reidratação, repondo rapidamente o que o organismo necessita.

A água é essencial para a vida pois todos os seres vivos têm na sua constituição uma grande quantidade deste líquido, que é o meio onde se realizam todas as reações químicas necessárias para a sobrevivência. No entanto, todos perdem água, tanto por transpiração, como na excreção, e têm de a repor.

As plantas e os protistas absorvem a água de que necessitam através da parede celular, mas os animais têm de a ingerir com a sua alimentação.

 

As bebidas na dieta humana

A falta de água na dieta alimentar pode causar a morte por desidratação. No homem, a sensação causada pela desidratação é chamada de sede. A melhor forma para o corpo obter água não é beber rapidamente, mas tomar pequenas quantidades de água – a água tomada muito rapidamente pode provocar o engasgo.

Também é possível existir sobre hidratação, que algumas vezes ocorre com atletas que consomem demasiada água, diluindo a concentração de sais no corpo. A maioria das doenças no mundo são provocadas pela falta de água potável.

Você pode morrer em 3 dias se ficar desidratado.

 

Sucos

Gostosos, refrescantes e vitaminados, os sucos de fruta não podem faltar quando o clima fica mais quente. Eles são a opção mais saudável para manter o corpo hidratado e em forma. Mas é importante ressaltar que não adianta nada tomar sucos de caixinha ou aqueles que vêm em pó.

Os verdadeiros amigos da saúde são os naturais ou de polpa. Sozinhos, os sucos não previnem doenças, mas quem tem uma alimentação balanceada, pratica atividades físicas e também consome a bebida das frutas pode favorecer a saúde.

Essas bebidas são campeãs em blindar o organismo e deixar o corpo mais saudável para o clima quente.  Feito à base de frutas e verduras frescas, sucos centrifugados podem transformar sua saúde e alavancar seu processo de emagrecimento.

Alguns dos benefícios são desintoxicação, equilíbrio do metabolismo, correção de deficiências nutricionais, neutralização de radicais livres, cura de doenças, rejuvenescimento e redução da incidência de cáries, entre outros.

Além disso, esses sucos são ricos em muitos nutrientes, fáceis de digerir e poderosos no acionamento da sensação de saciedade. Os resultados e as ações dos sucos são percebidos rapidamente, refletindo, inclusive, no bem-estar, na disposição e na melhora da pele.

Para as funções diuréticas, laxativas e hidratantes, por exemplo, os efeitos podem ser notados já nas primeiras 24 horas. Isso se deve ao fato de a bebida oferecer nutrientes que acabam reduzidos, ou até eliminados, quando os alimentos são cozidos, assados ou fritos.

Alguns deles são bioflavonoides, vitaminas e certas proteínas. Os sucos têm um grande papel nos tratamentos medicinais. As preparações são gostosas e fáceis de fazer. Elas são uma receita médica, mas das que não se compra em farmácias.

Para quem está em busca de perda de peso é recomendado tomar um copo antes de cada refeição sólida para inibir o apetite sem perder itens necessários ao bom funcionamento do organismo. A exceção são os diabéticos, que devem reformular sua alimentação, caso queiram consumir esses sucos.

Uma base que serve para vários sucos é composta por três cenouras médias, três laranjas doces e uma maçã grande ou duas pequenas. Depois acrescente outros vegetais, que podem ser frutas ou hortaliças. A partir daí forme combinações.

O que não pode é misturar fruta ácida com folhas verdes, tipo abacaxi e couve. Porém é importante ressaltar que uma dieta equilibrada não pode contar apenas com os sucos. As fibras, descartadas na centrifugação, ficam faltando.

Algumas fontes são pão integral, batata-doce, aipim e cuscuz de milho. Quanto mais fresco o ingrediente, mais rico. Não adianta estocar na geladeira depois de pronto para consumir mais tarde. Outra recomendação é dar preferência aos orgânicos, cultivados sem agrotóxicos.

Se não for possível, é essencial deixar as folhas de molho por 15 minutos em um litro de água e uma colher de sopa de água sanitária. Laranjas, cenouras e maçãs devem ser lavadas com esponja e sabão em barra. Antes de guardar qualquer vegetal na gaveta da geladeira, lave-o e coloque-o em sacos plásticos.

A centrífuga deve ser lavada toda vez que for utilizada.

 

Refrigerantes

Bebida não-alcoólica e não fermentada, fabricada industrialmente, à base de água mineral e açúcar, podendo conter edulcorante, extratos ou aroma sintetizado de frutas ou outros vegetais e gás carbônico. Neste grupo, encontra-se também a água tônica.

No século XVI, a fabricação e a elaboração dos refrigerantes eram exclusivamente realizadas por farmacêuticos que, devido aos seus conhecimentos de química e medicina, produziam e comercializava como produtos farmacológicos.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde do Brasil, o número de pessoas que está passando a consumir refrigerantes regularmente está aumentando. No ano de 2008, a porcentagem de brasileiros era de 24,6%.

A pesquisa realizada no final do ano de 2009 mostrou um aumento para 27,9%. Os sabores de refrigerantes mais conhecidos e consumidos no Brasil são os de cola, guaraná, laranja, limão e uva. Segundo a BDO Trevisan, "o mercado nacional de bebidas é representado por 238 empresas em atividade.

Em 2010 a Coca-Cola lançou no Brasil a PlanBottle, primeira garrafa PET produzida a partir da cana-de-açúcar e que diminui em 25% a emissão de CO2 durante a fabricação. É importante lembrar que os refrigerantes não devem ser consumidos como substitutos de água, pois os mesmo possuem açúcar.

O consumo excessivo também pode ocasionar problemas de saúde, pois aumentam o risco de doenças como obesidade, diabetes, gastrite e câncer de esôfago. Esses riscos devem se amplamente divulgados, pois em média, cada brasileiro ingere 35 litros da bebida ao ano, sendo este um dado alarmante.

Eles incham o estômago e causam refluxo gástrico, o que está associado com o câncer de esôfago. A bebida agrava quadros de gastrite e flatulência (gases), além de aumentar os níveis de colesterol. É responsável também por uma maior incidência de cáries – dependendo da sensibilidade e predisposição de cada indivíduo – e erosão dental, processo caracterizado pela perda do tecido duro da superfície dos dentes.

O consumo excessivo de refrigerantes tem deixado em segundo plano bebidas saudáveis como a água, sucos naturais, água de coco e leite. Beber refrigerantes com frequência só faz aumentar o consumo de calorias inúteis, que não acrescentam nenhum nutriente ao organismo.

São as chamadas calorias vazias. Em média, um litro de refrigerante tem cerca de 400 calorias, que poderiam ser obtidas por meio de alimentos bem mais saudáveis.

 

Água tônica

Refrigerante que originalmente continha apenas soda e quinina. A água tônica é feita com um pó branco extraído da casca da árvore de cinchona que é um sal (hidrocloreto de quinina) que dá o gosto amargo ao produto.

A água tônica, como conhecemos, surgiu na Índia, no período colonial do Império Britânico. Os ingleses levaram a fórmula para as fábricas de refrigerantes na Inglaterra, que foi patenteada no ano de 1858. No início ela foi somente utilizada como medicamento no combate à malária.

A quinina ainda hoje é empregada no tratamento, mas a água tônica atualmente industrializada e distribuída no mercado não possui propriedades medicamentosas sendo apenas um refrigerante de gosto amargo. Possui quantidades mínimas de quinina, cerca de 5 miligramas por litro (mg/l), enquanto para o tratamento da doença é necessário em torno de 1,5 g ao dia.

A água tónica é muito usada como uma bebida de mistura para coquetéis, especialmente os que são feitos com gim (por exemplo gin tónico). A água tónica com adição de limão ou lima é conhecida como bitter lemon, "pina de limão" ou bitter lime, respectivamente.

A quinina é a principal substância na composição da água tônica, sendo um composto fluorescente, isto é, se for incidido luz ultravioleta na água tônica, ela brilhará. Ela é muito usada em casos de problemas estomacais e enjoo.

O uso esporádico de água tônica pode ser feito, mas deve ser evitado na medida do possível. A água tónica não é uma bebida diet, é tão calórica como todos os refrigerantes normais, e contém cerca de 10% de açúcar, que serve não só para adoçar mas também para propiciar corpo à bebida.

Algumas empresas fabricantes de água tónica comercializam a versão DIET. Schweppes é uma das marcas mais conhecidas.

 

Bebidas alcoólicas

Enquadram-se nesta categoria toda bebida que contenha álcool etílico, também chamado de etanol. O álcool é produzido pela fermentação de açúcares contidos em frutas, grãos e em caules (como na cana-de-açúcar). As bebidas alcoólicas são classificadas em: fermentadas, destiladas e compostas.

Se para algumas as bebidas alcoólicas fazem parte do dia a dia (para o bem e para o mal) e das principais comemorações (além de constituírem importante fonte de renda e de impostos), em outras, notadamente as civilizações que seguem a religião islâmica, as bebidas alcoólicas são estritamente proibidas.

Os povos indígenas do Brasil produziam uma grande variedade de bebidas alcoólicas fermentadas (mais de 80 tipos) a partir frutos, tubérculos, raízes, folhas e sementes. A bebida alcoólica pode ser considerada como a droga mais vendida no planeta, e o alcoolismo, dela decorrente, é um sério problema de saúde pública mundial.

Pesquisas recentes sobre os efeitos do álcool no cérebro de adolescentes mostram que essa substância, consumida num padrão considerado nocivo, afeta as regiões responsáveis por habilidades como memória, aprendizado, autocontrole e principalmente a motivação.

Homens podem consumir no máximo por volta de 2 latas de cerveja por dia (ao longo do dia) e mulheres 1 lata. É importante ressaltar que não se deve consumir muitas unidades de álcool concentradas em um único dia, ou em poucos dias, isto poderá levar a pessoa a desenvolver problemas futuros (alcoolismo) ou imediatos (acidentes de trânsito, situações sociais embaraçosas, etc).

Ao operar maquinas, dirigir veículos ou manipular instrumentos após ter bebido, não se conta com os mesmos reflexos, tendo em vista, que se encontram comprometidos pelos efeitos de entorpecência. São esses efeitos que explicam porque, na maioria dos países (como no Brasil) é ilegal dirigir veículos sob o efeito do álcool.

Estudos apontam que o consumo baixo ou moderado de álcool resulta em uma redução no risco de doenças coronárias. Porém, a OMS adverte que outros riscos para a saúde e o coração associados ao álcool não favorecem uma recomendação geral de seu uso.

Foi comprovado que o consumo não moderado de álcool está associado a um maior risco de doença de Alzheimer e outras doenças senis, angina de peito, fraturas e osteoporose, diabetes, úlcera duodenal, cálculo biliar, hepatite A, linfomas, pedras nos rins, síndrome metabólica, câncer no pâncreas, doença de Parkinson, artrite reumática e gastrite.

O consumo não moderado também pode dificultar a memória e o aprendizado, e até piora a pontuação em testes de QI. Porém, um estudo sobre vinhos publicado na American Journal of Clinical Nutrition descobriu que vinhos sem álcool possuem os mesmos benefícios do vinho comum, e que o álcool pode reduzir os benefícios.

Acredita-se que sejam os flavonóides presentes no vinho da uva que protegem contra doenças do coração e alguns tipos de câncer. Eles aceleram o sangue durante o consumo de bebida. Porém, um estudo recente veio demonstrar que o consumo de álcool é culpado por mais casos de cancro do que se julgaria.

Segundo o estudo, mais de 2600 casos de cancro da mama e quase 1300 casos de cancro da boca estariam relacionados com o hábito do consumo de álcool na Austrália.

 

Bebidas isotônicas

As bebidas isotônicas são soluções cuja concentração de moléculas (osmolalidade) é semelhante aos fluidos do nosso corpo (280-340 mosmol/Kg) e, portanto, podem ser incorporados e transferidos para a corrente sanguínea através do processo osmótico.

São usadas principalmente para repor água e sais minerais perdidos pela transpiração ou outras formas de excreção, pois não interferem no equilíbrio hidroeletrolítico do corpo. São bebidas isotônicas o soro caseiro, água de coco, e outros isotônicos industrializados como Gatorade, SportDrink, Marathon, SportFluid, SportAde,etc.

O soro caseiro é composto por uma colher de sopa de açúcar e uma colher de chá de sal em um litro de água, sendo uma alternativa barata e eficaz. O uso de isotônicos em casos de desidratação depende de recomendação médica.

Entretanto é comum a sua utilização como auxiliar no tratamento de algumas desidratações em crianças, por não provocarem diarréia nem possuírem substâncias capazes de inibir ou diminuir o poder de absorção intestinal, e o seu uso para repor líquidos e sais perdidos pela prática de esportes.

A prática esportiva provoca a queima de calorias e a perda de água e sais minerais por meio da transpiração e do aumento da respiração cutânea. Por isso a reposição de nutrientes é, além de saudável, fundamental para o bom funcionamento do corpo.

Quando o corpo sua, há grande perda de água do sangue, que se torna mais concentrado e fica com nível de sódio mais alto. Isto aumenta a sensação de sede. A bebida isotônica é uma das mais indicadas para repor com a necessária rapidez, os líquidos, sais e energias perdidos com o esforço físico.

O consumo de bebida isotônica contendo de 6% a 8% de carboidrato é o mais indicado, principalmente se este for maltodextrina ou frutose, pois mantém uma absorção lenta de glicose, prevenindo que o movimento cesse e o atleta apresente hipoglicemia.

Especialistas orientam que os isotônicos só precisam ser consumidos quando ocorre uma perda de mais de 2% do peso do indivíduo. Caso seja maior que 2 deve-se ingerir um isotônico. Se o resultado for menor ou igual a 2, a ingestão de água é suficiente.

Os isotônicos também são eficazes, pelas suas propriedades hidratantes, para curar a "ressaca" causada pelo consumo excessivo de álcool. Os isotônicos são mais facilmente absorvidos em temperatura em torno de 4°C, para facilitar o esvaziamento gástrico.

Por serem ótimos repositores hidroeletrolíticos, as bebidas isotônicas passaram a ser comercializadas, como público alvo principalmente atletas ou praticantes de atividades físicas. Mas isso não quer dizer que outras pessoas não podem o consumir.

A princípio não existe contra-indicações já que o objetivo do produto é repor água e eletrólitos perdidos pelo corpo. Esses isotônicos industrializados são de agradável sabor e de fácil aceitação e, apesar de serem direcionadas para praticantes de atividade física, vem ao longo dos anos sendo amplamente consumidas até por sedentários em substituição a refrigerantes.

Existem vários mitos em torno deste produto. Um deles é que o seu consumo excessivo leva a problemas renais devido às elevadas concentrações de sais. Essa afirmação não é coerente já que um saquinho de pipoca tem cerca de oito vezes mais sódio do que quinhentos mililitros de um isotônico comum.

É importante lembrar que essa mesma quantidade de sódio é 1/10 da necessidade diária recomendada pela RDA (Recomended Dietary Allowances). Portanto, o uso moderado dessas bebidas não possui restrições para quaisquer pessoas.

Outro erro muito difundido é imaginar que as bebidas isotônicas dão uma energia complementar. Eles possuem quantidades muito pequenas de carboidratos e baixas calorias. Todos essas ideias equivocadas a respeito dessas bebidas devem-se essencialmente à falta de informação da população.

A ignorância por parte dos consumidores a respeito do produto consumido pode até gerar problemas sérios para essas pessoas, já que algumas delas acreditam que podem substituir alimentos essenciais por esses produtos.

Essa questão passa também pelo problema da mídia, que influencia drasticamente o consumo desses produtos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...