Por que trememos ao fazer exercícios físicos e outras curiosidades

Nós trememos por vários motivos, pode ser medo, frio e até ao fazer exercícios físicos. Mas sabe por que isso acontece? O tremor nada mais é do que contração seguida de relaxamento muscular repetido. Isso acontece muito com quem não tem costume de praticar algumas atividades físicas.

E não é só isso! A gente está sempre escutando que isso ou aquilo pode fazer toda a diferença quando o assunto é praticar exercícios físicos. Não dá para saber o que é verdade ou o que é mentira. Por isso, selecionamos algumas curiosidades bastante comuns a respeito desse assunto.

Por mais que todos já saibam de seus inúmeros benefícios, parece que as novidades não param de aparecer no universo dos exercícios fiscos. A cada dia um novo tipo de aula, novos aparelhos... Enfim, quando o assunto é fitness, a gente parece estar diante de uma caixinha de surpresas.

Por isso, reunimos alguns fatos interessantes sobre esse desconhecido tão conhecido de todos nós. Vamos lá?

 

Piscina analgésica

O que antes fazia parte apenas do universo dos atletas, hoje já traz benefícios para as gestantes. Segundo um estudo da Unicamp, a hidroginástica diminui as dores no parto. Foram comparadas grávidas que praticam esse exercício três vezes por semana, durante 50 minutos, com outras que levam uma vida sedentária. Apenas 27% das mamães ativas tomaram analgésicos para dar a luz. Em contrapartida, 65% das que não se exercitavam precisaram do medicamento.

 

Malhar pode controlar a obsessão pelo cigarro

É muito comum escutar dos fumantes que eles não param de fumar para não engordar. Pois, um estudo feito nos Estados Unidos revelou que ex-fumantes que começam a se exercitar após largarem o vício apresentaram 84% mais chances de permanecer sem fumar, em relação ao grupo que não recebeu o mesmo incentivo.

 

Influência da música

A escolha da música influencia diretamente na sua resistência durante a corrida. Uma pesquisa realizada na Inglaterra mostrou que voluntários que ouviram canções animadas se exercitaram 15% mais tempo do que os que optaram por malhar em silêncio.

 

Malhar ajuda no funcionamento do intestino

Pesquisadores dos Estados Unidos estimularam 28 pacientes que sofriam com o intestino preso a praticar exercícios regulares. A mesma quantidade de outro grupo não recebeu o aconselhamento. A diminuição do problema naqueles que passaram a ter uma vida ativa foi considerável. A conclusão a que se chegou é que os exercícios ajudam na movimentação da sujeira presente no intestino, o que faz com que as pessoas consigam liberá-la com mais facilidade.

 

Beber água durante o treino faz toda a diferença

Uma pesquisa feita na Califórnia revelou que pessoas que não se hidrataram muito bem durante os exercícios tiveram um aumento de 16% nos níveis de cortisol, hormônio associado ao estresse e que estraga os tecidos musculares. Por isso, não se esqueça daquela parada rápida no bebedouro.

 

Suar não emagrece

O suor é liberado na tentativa do organismo em diminuir a temperatura interna do corpo. Este mecanismo de termoregulação é individual, com maior ou menor perda de água e eletrólitos variando de pessoa para pessoa. Se você sua mais ou menos do que um amigo(a), isso nao quer dizer que este seu “mecanismo” termo-regulador seja melhor ou pior do que o dele(a). O principal fator de emagrecimento é o desequilíbrio calórico “gasto” maior que “ingestão”.

 

Você perde seu condicionamento quase tão rápido quanto você o adquire

A musculação, por ser altamente individualizada, atinge os seus objetivos mais rapidamente do que outras atividades, mas por um outro lado você a perde mais rápido também… Se você pára o seu programa de exercícios, seja ele qual for, haverá uma regressão natural do seu condicionamento. Portanto, esta diminuição de condicionamento acontece em TODAS as atividades, mas na musculação você a percebe melhor por ser mais rápida. A recíproca também é verdadeira: nas atividades e programas de exercícios em que você adquire seu condicionamento um mais devagar, você o perde um pouco mais devagar também. Logo, o ideal é você adquirir o seu condicionamento aos poucos para perde-lo mais lentamente. Procure, dentro dos seus objetivos, variar os tipos de aula que você faz e torne a atividade física um hábito, assim como você troca de roupa ou toma banho.

 

Perca barriga com abdominais

Os exercícios de flexão abdominal ajudam, pois eles vão fortalecer a musculatura, mas é interessante você juntar as “abdominais” com um exercício aeróbio por pelo menos 30 minutos e um melhor hábito alimentar. Com o exercício aeróbio você vai perder calorias e gorduras, esta diminuição de gordura ira ajuda-lo a “definir” a musculatura. E um bom hábito alimentar irá ajuda-lo a evitar uma dilatação maior do abdome, ou mesmo ajuda-lo a diminuir o volume. O ideal é fazer as 3 dicas de uma vez.

 

Adolescentes podem fazer musculação

Desde que orientado por um bom profissional, não haverá nenhuma problema pois o adolescente realizará exercícios adequados para a sua faixa etária, condicionamento, objetivo, sexo, etc. Porém, competição e cargas máximas são preconizadas somente a partir dos 16 anos. Lesões graves são raras (tanto no adolescente quanto no adulto) e ocorrem no treinamento sem orientação adequada.

 

Exercícios aeróbios para varizes

Causadas, na maioria esmagadora dos casos, pela herança genética, as varizes são formadas a partir da perda de elasticidade das veias dos membros inferiores, dificultando o sangue retornar para o tronco, e mais especificamente, para o coração. Portanto, é recomendado, a realização de exercícios aeróbios para melhorar a circulação sanguínea, e assim, tentar evitar o aumento do número e tamanho das veias varicosas. Este trabalho pode ser realizado na musculação, com um exercício adequado na bicicleta ergométrica. É TOTALMENTE desaconselhável o trabalho de hipertrofia muscular (FORÇA), seja ele realizado na musculação, ginástica, ou com qualquer outro tipo de atividade.

 

Aminoácidos são importantes, esteroides são maléficos

Os aminoácidos irão formar as proteínas que são importantíssimos na “reconstrução muscular” após os exercícios. Apesar dos seus controversos e duvidosos benefícios, os aminoácidos não podem ser tomados indiscriminadamente, pois podem, entre outros efeitos, causar problemas renais. Por sua vez, os esteroides são hormônios masculinos, que entre seus inúmeros malefícios podem causar atrofia dos testículos, aumento do número de pêlos, câncer no fígado, câncer nos rins, engrossamento da voz, perda da quantidade e qualidade dos espermatozoides, aumento do tamanho do clitóris, etc. Os esteroides por apresentar um numero muito maior de malefícios, só devem ser prescritos por médicos, sendo primordial um controle a risca, pois o corpo humano funciona a base de quantidades ínfimas de hormônios. Já o aminoácido, apesar de algum malefício se ingerido em excesso, pode ser visto como um complemento alimentar, por isso é aconselhável que sua ingestão seja controlada por um nutricionista.

 

Correr emagrece mais que a bicicleta

A princípio sim, mas o gasto calórico também depende da sua frequência cardíaca, do tempo de exercício, da velocidade e da carga utilizada.

 

Alongamento e desenvolvimento muscular podem ser desenvolvidos no mesmo indivíduo

O alongamento serve para melhorar a amplitude/mobilidade articular, relaxar e alongar os músculos, tornando assim, os movimentos mais amplos e eficientes. As duas valências físicas envolvidas, força e flexibilidade, podem perfeitamente ser desenvolvidas no mesmo indivíduo, sem que uma atrapalhe a outra, observe os atletas de ginástica aeróbia e artística.

 

Aquecer antes de começar

Há um grande aumento dos seus batimentos cardíacos quando você sai da “inércia” para a atividade física. O aquecimento serve, e é quase indispensável, para “avisar” o seu corpo que você vai sair dessa “inércia” e vai começar a fazer uma atividade física mais intensa. Assim diminui-se a probabilidade de contusões. Este aquecimento pode ser com a bicicleta ou com a corrida e uns 3 a 5 minutos já são suficiente. Você ainda pode aquecer no próprio aparelho, executando a primeira série com pouco peso e umas 20 repetições. Por outro lado, existe também o “volta a calma”, que é um tipo de aquecimento “ao contrário”, isto é, serve para reduzir os seus batimentos cardíacos mais devagar. O alongamento também é um tipo de “volta calma”.

 

Cada um deve ter uma série de exercícios específica

As séries são individualizadas e, por mais que possam parecer, são diferentes no número de repetições e/ou na quilagem utilizada. Possuem ainda uma sequência lógica, que deve ser seguida pelo aluno. Como um determinado exercício pode ser prejudicial ao seu caso específico, situação esta que um leigo pode não identificar, SOMENTE o seu professor pode acrescentar exercícios a sua série. Por um outro lado, um exercício que pode estar ajudando o aluno a melhorar de um determinado problema, pode ser retirado da série sem que o aluno perceba a importância dele. Portanto, para qualquer tipo de mudança, consulte seu Professor. Se você é daqueles alunos que não faltam e se exercitam pelo menos 3 vezes por semana, faça uma reavaliação da seu programa a cada 8 ou 10 semanas.

 

É importante o acompanhamento do nutricionista

Pelo fato, que você pode estar diminuindo seu percentual de gordura e aumentando o seu peso magro (músculos). Como os músculos são mais densos que a gordura, para um mesmo volume corporal, você poderá ter peso maior. Uma segunda hipótese é que você, sentindo mais fome, aumentou sua ingestão calórica, aumentando assim seu peso (em gordura e/ou músculos). Daí a importância do acompanhamento do nutricionista para quem tem um objetivo mais específico de ganhar ou perder peso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...