15 documentários musicais nacionais

Raul - O Início, o Fim e o Meio', de Walter Carvalho, chegou aos cinemas nacionais no dia 23 de março. O filme que retrata a vida pessoal e artística de Raul Seixas acompanha na crista da onda a grande leva de documentários musicais lançados nos últimos anos. Conheça as cinebiografias nacionais mais representativas da música brasileira. Confira!

Lançado em 2008, 'Loki - Arnaldo Baptista', de Paulo Henrique Fontenelle, retrata a vida artística de Arnaldo Baptista. Focando principalmente na sua personalidade criativa, o longa de 120 minutos mostra a criação d'Os Mutantes - com Rita Lee e o irmão Sérgio Dias -, a traumática separação de Rita, as idas e vindas às clínicas psiquiátricas, a formação do Patrulha do Espaço, o ostracismo e a reunião do Mutantes em 2006.

 

Dirigido por Gastão Moreira, 'Botinada! A Origem do Punk no Brasil' (2006) conta a formação da primeira cena punk no Brasil, mais precisamente em São Paulo e no ABC. Com depoimentos de Clemente (Inocentes), Jão e João Gordo (Ratos de Porão), Fábio (Olho Seco e Punk Rock Discos) e outros, o documentário passa pelas primeiras bandas, o Festival Começo do Fim do Mundo (1982) e o ganguismo entorno do movimento.

 

'Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei', de Calvito Leal, Claudio Manoel e Micael Langer, é um dos mais populares documentários nacionais, chegando a entrar no circuito nacional em 2009. Nele, o filme mostra a carreira conturbada de Simonal, que passou da grande fama e sucesso ao esquecimento, depois que foi considerado um informante do DOPS no Regime Militar.

 

'Fabricando Tom Zé' (2006), de Décio Matos Jr., tem como fio condutor a turnê do músico baiano pela Europa em 2005. A partir daí, se faz um retrato da vasta carreira de Tom Zé, com depoimentos de Gilberto Gil, Caetano Veloso, David Byrne, entre outros.

 

'Guidable: A Verdadeira História do Ratos de Porão' (2008), de Fernando Rick, conta a história de quase três décadas de uma das bandas mais importantes do hardcore mundial. O documentário mostra cenas inéditas das turnês do Ratos de Porão regadas com muitas drogas, além de depoimentos de ex-membros e amigos que apresentam por que a banda é um dos principais grupos a levar o rock pesado nacional para o exterior.

 

Dirigido por Roberto Berliner e Pedro Bronz, 'Herbert de Perto' (2009) traça o perfil de Hebert Vianna, vocalista do Paralamas do Sucesso, com imagens de 1983 até 2005. O filme passa desde o primeiro violão até o trágico acidente aéreo que matou sua mulher, Lucy Needham, e o deixou paraplégico, em 2001.

 

'Titãs - A Vida Até Parece Uma Festa' (2008) é a compilação de 26 anos de vídeos gravados do Titãs pelo vocalista e baixista Branco Mello. Com ajuda de Oscar Rodrigues Alves, o registro de 200 horas passou para 100 minutos e, com os depoimentos dos integrantes e amigos, o filme consegue traduzir o sentimento de se estar em uma das maiores bandas nacionais nos anos 1980 e 1990.

 

'Cartola - Músicas para os Olhos' (2006), de Hilton Lacerda e Lírio Ferreira, tenta se redimir e consertar um dos grandes erros da música brasileira, ao apresentar a vida de Cartola. Um dos maiores nomes do samba, Cartola gravou seus discos já perto da morte, entre 1974 e 1978, depois de ser descoberto pelo jornalista Sérgio Porto guardando carros. Além de contar sua vida, o documentário aborda a sociedade brasileira e a formação do samba na cultura nacional.

 

Dirigido por Vladimir Carvalho, irmão de Walter Carvalho, diretor de 'Raul - O início, o Fim e o Meio', 'Rock Brasília - Era de Ouro' (2011) traz a formação da cena de rock de Brasília nos ano 1980, com Legião Urbana, Capital Inicial, Aborto Elétrico e Plebe Rude. O filme apresenta entrevistas capturadas desde aquela época, com nomes como Renato Russo, Dado Villa-Lobos, Dinho Ouro Preto e outros.

 

'Filhos de João - O Admirável Mundo Novo Baiano' (2009), de Henrique Dantas, traça a trajetória do grupo Novos Baianos influenciada pelo pai da Bossa Nova, João Gilberto, nos anos 1960 e 70. Além disso, o longa relata o reflexo da Ditadura Militar, do futebol e do tropicalismo na cultura brasileira.

 

Dirigido por Rogério Velloso, 'Daquele Instante em Diante' (2011) explora a ousadia artística de Itamar Assumpção, um dos principais músicos da Vanguarda Paulistana, nos anos 1980. A história de Nego Dito vai muito além dos depoimentos, apresentando imagens raras, arquivos particulares e apresentações, como o Festival MPB Shell.

 

Sob comando de Eliane Brum e Paschoal Samora, 'Gretchen Filme Estrada' (2010), mostra a turnê de shows e campanha da eleição de Gretchen à prefeitura de Itamaracá (PE), em 2008. Mas a turnê não é nada pomposa. Se apresentando em clubes e bares de beira de estrada, o documentário mostra o lado degradante da vida da ex-chacrete à beira de completar 50 anos.

 

'Vinícius' (2005), de Miguel Faria Jr., apresenta em 14 depoimentos a trajetória de Vinícius de Moraes. Mas não só o lado artístico de um dos criadores da bossa nova é mostrado. Diplomata, autor teatral, crítico de cinema, letrista e sua vida amorosa (de nove casamentos e amizades fiéis) também são relembradas por nomes como Chico Buarque, Antônio Cândido, Caetano Veloso, Ferreira Gullar, além de familiares e amigos.

 

'Elza' (2008), de Izabel Jaguaribe e Ernesto Baldan, conta a história da cantora e compositora carioca que misturou jazz com samba, MPB, bossa nova e samba-rock, tornando-se mundialmente famosa. Com depoimentos de Caetano Veloso, Jorge Ben Jor, Paulinho da Viola, Mart'nália e Maria Bethânia, o longa também apresenta o lado pessoal de Elza Soares, como a sua famosa relação com o jogador Garrincha.

 

Também produzido por Izabel Jaguaribe, 'Paulinho da Viola - Meu Tempo é Hoje' (2003) apresenta a trajetória do compositor brasileiro, além de incluir encontros com outros nomes da MPB e do samba, como Zeca Pagodinho e a velha guarda da Portela.

Fonte: cinema.terra.com.br

Nenhum comentário:

id='comment-post-message'>

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...