Raça de Cachorro - Cocker Americano

O Cocker Americano é uma raça de cachorro originária do Estados Unidos. Eles já foram muito usados como Cães Levantadores de Caça. O Cocker Americano é muito confundido com o Cocker Inglês.

 

Personalidade

A popularidade da raça é notável. O Cocker Americano adapta-se muito bem a vida em família, motivo que o tornou ainda mais conhecido como cão de companhia que o Cocker Inglês. No campo, o Cocker Americano mostra-se excelente caçador, resistente, ágil, veloz e sempre incansável na busca.

É um cão de aspecto agradável, vivo e alegre, robusto e equilibrado em todas as partes. Quando está em ação, deve demonstrar aptidões para o trabalho, sem desequilíbrio no comportamento.

É um cão carinhoso, equilibrado, dócil, amigável, afetuoso, fiel, extrovertido, sociável, um tanto quanto preguiçoso, muito comilão, sem nenhuma timidez e principalmente companheiro.

 

Características Físicas

Seus olhos são redondos e cheios, suas orelhas lobulares, tem inserção baixa, coberta com pêlos longos, e sedosos, lisos ou ondulados. Quando o cão está em atividade, o movimento da cauda é incessante.

A pelagem na cabeça é curta e no corpo aderente e levemente ondulado, nunca encacheado, de textura sedosa e comprimento médio. A altura do Cocker Americano é, em média, de 38 cm. na altura da cernelha, para os machos, e de 35,5 para as fêmeas. Eles podem pesar de 11 a 13 kg.

A cor do pelo pode ser sólida (preto ou tons de canela) ou particolors (duas ou mais cores bem definidas e bem distribuídas) sendo que uma das cores é, necessariamente branco. As marcas das canelas, que podem ir das tonalidades mais claras do creme até o vermelho mais escuro, não devem cobrir mais que 10% da pelagem.

 

Origem

A história do Cocker Spaniel Americano confundiu-se com a do Cocker Spaniel Inglês (que é considerado mais popular no mundo) até o final do Século XX, mas a partir daí teve evolução própria. A raça surgiu, oficialmente, em 1946, mas desde 1880, criadores americanos e canadenses buscavam exemplares diferentes dos Cockers tradicionais. Nos EUA, é chamado simplesmente de Cocker, apesar da raça inglesa ser mais conhecida e é a 4ª raça mais registrada lá.

Os Spaniels são cães de caça com ancestrais de provável origem egípcia, desenvolvidos na Península Ibérica. Entraram na América acompanhando imigrantes desde 1620 e por importações no Século XX. Tornaram-se apreciados pela habilidade de "levantar" aves para o caçador, por sua disposição e capacidade de adentrar terrenos com vegetação de difícil acesso, velocidade em campo aberto e agilidade ao nadar, qualidades que o Cocker inglês também possui.

 

Diferenças entre o Cocker Inglês e o Cocker Americano

Cocker Inglês á esquerda e Cocker Americano á direita

Obtido nos Estados Unidos através de cuidadosas seleções realizadas com o Cocker Spaniel Inglês, a variedade norte-americana diferencia-se principalmente por algumas características como estatura, coloração da pelagem, orelhas, etc.

O Cocker Americano é confundido com freqüência com o Cocker inglês, apesar de ter diferenças bem marcantes. A criação americana voltou-se para a caça em pântanos, conferindo-lhe um porte menor, mais prático para o transporte em barcos.

Muito conhecido pelo uso nos finais de touradas, os famosos "cockers palhaços" são colocados dentro das arenas para chamar a atenção do touro e evitar que o montador se machuque. Para nadar com mais eficiência as patas aumentaram para se obter maior empuxo e o focinho foi encurtado e tornou-se levemente "arrebitado" visando diminuir as dificuldades enfrentadas durante as relações sexuais durante o período de acasalamento.

A pelagem apresentou-se mais longa e densa (principalmente nas patas e barriga). Resultou assim bastante diferente do Inglês, apesar de terem algumas mesmas qualidades, desenvolvido em paralelo na Inglaterra para a caça a pé, em terreno mais firme.

Tantas foram as mudanças que, em 1936, o American Kennel Club considerou-os variedades diferentes e reconheceu-os como raças diversas em 1946. Sua farta pelagem e conformação apropriada ao show o tornaram um cão de grande sucesso nas exposições de beleza. Também diferem no temperamento, sendo mais sossegado que os seus "primos". Mesmo assim, o Cocker inglês é considerado mais ágil, brincalhão e atencioso, com uma beleza que o americano não tem.

 

Doenças e Cuidados

Trata-se de uma raça bem resistente, raramente ficando doente. Os cuidados maiores são com a pelagem, que necessita uma tosa mensal e banhos semanais. Embora muito peludos, não soltam muito pêlo. Vive muito bem em apartamentos.

O cocker americano possui uma pelagem densa e exuberante e para que ele fique com uma aparência saudável e bonita, precisa de cuidados especiais. Não apenas no momento da tosa, que deve respeitar o padrão da raça, mas também no período entre as tosas, em que o pelo deve ser escovado e desembaraçado para que se mantenha bonito.

De maneira geral, são cães muito robustos e saudáveis, mostram-se mais propensos do que a média a diversas doenças hereditárias. Estas só podem ser prevenidas através da criação cuidadosa. Procure conselho médico, se surgirem problemas.

Cataratas Hereditárias - podem desenvolver uma forma hereditária de cataratas em qualquer altura de suas vidas, a partir do primeiro ano de vida. Em algumas situações, as cataratas podem ser eliminadas e a visão parcialmente recuperada. Por vezes, implanta-se pupilas de plástico para melhorar ainda mais a visão.

Glaucoma - um doloroso aumento de pressão no interior dos olhos.

Atrofia Progressiva da Retina (PRA) - uma doença da retina na parte anterior do olho.

Epilepsia - A epilepsia ocorre com mais freqüência nas crias de cães epilépticos. Os ataques vão desde os menos graves, até os mais violentos, com perda de consciência. Contate sempre o seu veterinário.

Displasia coxo-femural

Pele Mal-Cheirosa ou Seborréia - Manifesta-se através de um odor bolorento e uma predisposição para as doenças bacteriológicas de pele. É necessário utilizar um shampoo especial.

Otites

 

O Filhote

Como todo bom filhote de uma raça desenvolvida para a caça, os cockers americanos são bastante curiosos e ativos, mas, ao mesmo tempo, são muito ligados ao dono e isso deve ser usado para estabelecer, desde cedo, as regras de convivência.

São cães bastante versáteis, podendo se adaptar à vida de um apartamento ou casa sem maiores problemas. No entanto, não costumam sentir-se bem ficando sozinhos por muito tempo. De um modo em geral eles se tornam tranqüilos quando adultos e excelentes companhias, tanto para idosos quanto para pessoas ativas.

Deve-se tomar especial atenção à questão da socialização do cão, evitando que torne-se exageradamente agressivo ou dominante.

 

Fontes: www.guiaderacas.com.br - pt.wikipedia.org - www.dogtimes.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...