Incríveis quedas de água no mundo

A cada dia a natureza nos surpreende mais, com belezas ainda pouco exploradas pelo homem, o que nos garante um pouco de tempo para podermos desfrutar destas incríveis paisagens.

Existem pelo mundo poucos lugares como estes, onde a sensação da descoberta deve ser inacreditável, em meio há tanta beleza.

Mas antes de conhece-las vamos primeiramente entender o que são essas quedas de água.

As quedas de água (ou quedas-d'água), cachoeiras, cascatas, ou cataratas são formações geomorfológicas nas quais os cursos de água correm por cima de uma rocha de composição resistente à erosão, formando uma súbita quebra na vertical.

 

Tipos de quedas de água

  • Catarata - Tem este nome quando a queda de água é de grande caudal e em forma de cortina. A extrema força da água corrói as rochas na parte baixa da catarata, até formar uma espécie de piscina.
  • Salto - Tem este nome quando a queda é em forma de esguicho, e em queda ininterrupta de grande altura.
  • Cascata - Tem este nome quando a queda é desde uma massa de rochas de inclinação irregular, no sentido vertical, com a qual a água desliza sobre uma série de declives acidentados.

 

Dettifoss Waterfalls

A Dettifoss é uma catarata situada no parque nacional de Jökulsárgljúfur, na área de Mývatn, no nordeste da Islândia. Localiza-se no rio Jökulsá á Fjöllum, que flui do glaciar Vatnajökull. É conhecida por ser uma das maiores quedas de água da Europa, com um caudal estimado entre os 200 e os 500 m3/s, dependendo da estação do ano e do degelo do Verão.

A Dettifoss tem 100 m de largura com uma queda vertical de 44 m até ao desfiladeiro de Jökulsárgljúfur.

 

Gullfoss Waterfalls

Gullfoss é uma cachoeira localizada no canyon do rio Hvítá no sudoeste da Islândia.

Gullfoss é uma das atrações turísticas mais populares do país. O rio Hvítá corre para o sul. Cerca de um quilômetro acima das quedas vira bruscamente para a esquerda e desce em uma ampla curva de três etapas (escada) e depois mergulha abruptamente em duas etapas (11 m e 21 m) em uma fenda de 32 m (105 pés) de profundidade. Fenda, cerca de 20 m (60 pés) de largura e 2,5 quilômetros de comprimento, é perpendicular ao fluxo do rio. A quantidade média de água corrente sobre esta cachoeira é de 140 m³ / s no verão e 80 m³ / s no inverno. A maior enchente medida foi 2.000 m³ / s.

 

Iguaçu

A área das Cataratas do Iguaçu são um conjunto de cerca de 275 quedas de água no Rio Iguaçu (na Bacia hidrográfica do rio Paraná), localizada entre o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná, no Brasil, e o Parque Nacional Iguazú em Misiones, na Argentina, fronteira entre os dois países. A área total de ambos os parques nacionais, correspondem a 250 mil hectares de floresta subtropical e é considerada Patrimônio Natural da Humanidade.

O Parque Nacional argentino foi criado em 1934; e o Parque Nacional brasileiro, em 1939, com o propósito de administrar e proteger o manancial de água que representa essa catarata e o conjunto do meio ambiente ao seu redor. Os parques tanto brasileiro como argentino passaram a ser considerados Patrimônio da Humanidade em 1984 e 1986, respectivamente. Desde 2002 o Parque Nacional do Iguaçu é um dos sítios geológicos brasileiros.

Historicamente, o primeiro europeu a achar as Cataratas do Iguaçu foi o espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, no ano de 1542.

 

Multinomah Falls

As Cataratas Multnomah são quedas de água no Oregon, nos Estados Unidos da América, a leste de Troutdale. As quedas caem em duas grandes etapas, divididas em uma parte superior de 165 m (542 pés) e uma menor de 21 metros (69 pés), com uma diferença de 3 m na elevação entre as duas etapas, de modo que a altura total da cascata é de 189 metros (620 pés). As Cataratas Multnomah são as mais altas quedas de água do estado de Oregon.

 

Niágara Falls

As Cataratas do Niágara são um agrupamento de grandes cataratas localizadas no rio Niágara, no leste da América do Norte, entre os lagos Erie e Ontário, na fronteira entre o estado norte-americano de Nova Iorque e da província canadense de Ontário. As Cataratas do Niágara são compostas por três grupos distintos de cataratas: as Cataratas Canadenses, as Cataratas Americanas e as Cataratas Bridal Veil (Véu da Noiva). Embora não seja excepcionalmente alta, as Cataratas do Niágara são muito largas, sendo facilmente a mais volumosa queda d' água localizada na América do Norte. Quando o volume de água é alto, cerca de 168 mil m³ de água cai das quedas cada minuto, enquanto que a média é de 168 000 m³.

As Cataratas do Niágara são famosas por sua beleza, bem como são uma fonte valiosa de energia hidrelétrica e um desafiante projeto de preservação ambiental. Tendo sido um destino turístico muito popular no continente por mais de um século, as cataratas do Niágara são divididas pelas cidades vizinhas de Niagara Falls, Ontario, e de Niagara Falls, Nova Iorque.

 

The Krimmler waterfalls

As Cataratas Krimml (em alemão: Krimmler Wasserfälle) ou cachoeiras de Krimml, com uma altura total de 380 metros (1247 pés), formam a maior cachoeira na Áustria. As quedas são formadas a partir do rio Ache Krimmler e estão localizadas perto da aldeia de Krimml no Alto Tauern National Park, em Salzburgerland.

Krimmler Wasserfälle é uma cachoeira em camadas. A cachoeira começa no Ache Krimmler no topo da Achendal Krimmler, e mergulha para baixo em três etapas. O estágio superior tem uma queda de 140 metros, no meio de 100 metros, e a mais baixa uma gota de 140 metros.

É um fluxo glacial cujo fluxo varia muito com a estação. O fluxo em junho e julho é de 20.000 m³ / h (cerca de 5.280.000 litros por hora), enquanto em fevereiro, é de apenas 500 m³ / h (cerca de 0.130.000 litros por hora). O maior fluxo medido foi em 25 de agosto de 1987, quando foi 600.000 m³ / h, ou quase 160 milhões de galões por hora.
Após as quedas, o rio se junta ao Salzach, que flui para o Inn, em seguida, no rio Danúbio e, finalmente, para o Mar Negro.

 

The Victoria Falls

As Cataratas Vitória ou Quedas Vitória são uma das mais espetaculares cataratas do mundo. Situam-se no Rio Zambeze, na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe. Têm cerca de 1,5 km de largura, e altura máxima de 128 m.

David Livingstone, explorador escocês, foi o primeiro ocidental a vê-las em 17 de Novembro de 1855 e deu-lhes o nome em honra da rainha Vitória; o nome local é Mosi-oa-Tunya, que quer dizer "fumo que troveja".

O Parque Nacional de Mosi-oa-Tunya, em conjunto com o Parque Nacional de Victoria Falls, no Zimbabwe foram inscritos na lista de Património Cultural da Humanidade mantida pela UNESCO, em 1989.

Em 1860, Livingstone voltou à zona das cataratas e fez um estudo detalhado. Também o explorador português Serpa Pinto as visitou, mas até que aquela área ficasse mais acessível, o que ocorreu por volta de 1905 com a construção de uma linha de caminho-de-ferro, poucos ocidentais se aventuraram por lá. Hoje o número de visitantes anual ultrapassa os 300 milhares.

 

Yellowstone Falls

Yellowstone Cataratas consistem em duas grandes cachoeiras no rio Yellowstone, no Parque Nacional de Yellowstone, Wyoming, Estados Unidos. Como o rio Yellowstone flui para o norte de Yellowstone Lake, ela deixa o Vale Hayden e mergulha primeiro sobre Alta Yellowstone Falls e, em seguida, um quarto de milha (400 m) a jusante sobre Lower Yellowstone Falls, altura em que, então, entra o Grand Canyon de Yellowstone, que é de até 1.000 pés (304 m) de profundidade.

As quedas superiores (44 ° 42'46 "N 110 ° 29'59" W) são 109 pés (33 m) de altura. As quedas mais baixas (44 ° 43'05 "N 110 ° 29'46" W) são 308 pés (94 m) de altura, ou quase o dobro do Niagara.

O volume de água não é de forma comparável ao Niagara como a largura do rio Yellowstone antes que vá sobre as quedas mais baixos é de 70 pés (22 m), enquanto Niagara é uma meia milha (800 m).

As quedas mais baixo descem do antigo Canyon 590 mil anos de fluxo de lava Rhyolite. As quedas mais baixas do Yellowstone ainda é a maior cachoeira com maior volume nas Montanhas Rochosas dos Estados Unidos. O volume de água que flui sobre as quedas pode variar de 63.500 USgal / s (240 m³ / s) no escoamento de pico a 5.000 USgal / s (19 m³ / s) no outono.

 

Waterfalls of Plitvice Lakes

Esse conjunto de lagos fica situado no Parque Nacional de Plitvice, Croácia atração turística mais popular, foi concedido ao estatuto de Património Mundial da UNESCO em 1979. Localizado aproximadamente a meio caminho entre capital Zagreb e Zadar.

A beleza do Parque Nacional encontra-se em seus 16 lagos, interligados por uma série de cachoeiras, e situado numa floresta povoada por veados, ursos, lobos, javalis e espécies raras de aves. O Parque Nacional abrange uma área total de 300 quilômetros quadrados, enquanto que os lagos se juntam a uma distância de oito quilômetros.

Há também grande diferença de altitude - o ponto mais alto está a 1.280 m, a mais baixa em 380m - embora a diferença de altura total entre os lagos é de apenas 135m. (Veliki Slap, a maior cachoeira, é 70m de altura.)

 

Salto Ángel

O Salto Ángel ou Cataratas Ángel (nome nativo Parekupa-meru) é o mais alto salto do mundo, com 979 metros de altura (807 metros de queda sem interrupção), gerada pela queda do rio Churún desde o Auyantepui, no Estado de Bolívar, sudeste da Venezuela, próximo da fronteira Brasil-Guiana. Seu nome é alusivo ao aviador estado-unidense James Crawford Angel.

O salto faz parte do Parque Nacional de Canaima, constituído em 1962 e declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, em 1994. Trata-se de uma área de 30 000 km², (maior que a Bélgica), sendo o sexto maior parque do mundo.

A altura oficial foi determinada por uma pesquisa da National Geographic Society, em 1949, segundo Ruth Robertson em Jungle Journey to the World's Highest Waterfall. O livro de David Mott, Angels Four, relata a primeira escalada bem-sucedida pela face do Auyantepui, a montanha do mal, até o topo das cataratas.

O salto era conhecido pelos indígenas da zona, que o chamavam Kerepakupai-meru ("queda de água até o lugar mais profundo"), em idioma pemon, mas seu "descobrimento" pelos ocidentais é um assunto controvertido. Alguns historiadores atribuem-no a Ernesto Sánchez, explorador que em 1910 notificou o achado ao Ministério de Minas e Hidrocarburos em Caracas. Outros citam o capitão Félix Cardona Puig, que em 1927, junto a Mundó Freixas, divisou o grande salto no maciço de Auyantepuy.

Os artigos e mapas de Cardona atraíram a curiosidade e o espírito de aventura do aviador Angel. Em 21 de maio de 1937, Cardona acompanhou Jimmy Angel no sobrevoo ao salto. Em setembro do mesmo ano, Jimmy Angel insiste em aterrissar sobre o Auyantepuy, o que consegue abruptamente, incrustando seu pequeno avião no solo. As notícias do acidente, sem vítimas, motivaram que o grande salto fosse batizado como Salto Ángel.

O Salto Ángel também é conhecido erroneamente como Churún-merú, nome que corresponde a outro salto de uns 400 metros de altura localizado no fim do cañón del Diablo, que ocupa o quarto lugar mundial.

Em Canaima, Santa Elena de Uairén e Ciudad Bolívar há operadores turísticos que promovem excursões por terra, água e ar (em avião ou helicóptero) para divisar o Auyantepuy e seus numerosos saltos de água.

o Salto também foi inspirador na produção do filme animado Up - Altas Aventuras, que descreve o local do salto como o "Paraíso das Cachoeiras".

 

Cascata do Caracol

A Cascata do Caracol é uma cascata situada no Parque Estadual do Caracol, no município de Canela, estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Com matas fechadas em suas proximidades, é formada pelo arroio de mesmo nome, e despenca em queda livre de 131 metros por rochas basálticas da Formação Serra Geral, formando um conjunto paisagístico de rara beleza.

Foi construída uma escadaria com um total de 927 degraus para alcançar a base da cascata.

A tamanha beleza da Cascata do Caracol é tão grande que milhões de turistas por ano visitam-na, e ficam deslumbrados pela enorme perfeição da natureza que é esta enorme cachoeira. Seguindo as trilhas demarcadas no parque é possível visitar o topo e o pé da colina e desfrutar desta rara beleza natural.

 

Fontes: minilua.com / pt.wikipedia.org

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...