Surpreenda-se com o antes e depois de 20 fachadas

A fachada é o cartão de visita de nossa casa - ela evidencia a cara, o estilo do dono. Por falar nisso, como anda a fachada da sua casa? Meio caidinha, com ares antigos? Pois então chegou a hora de dar uma renovada no visual e, para ajudá-lo a tomar essa decisão, organizamos uma seleção de 20 casas que tiveram as fachadas reformadas. Acompanhe as dicas destes projetos, que tiveram traços, revestimentos e acabamentos atualizados, e constate os resultados surpreendentes.

Apesar dos ambientes compartimentados e escuros, este sobrado fica num lugar tranquilo, o que entusiasmou a nova proprietária e a levou a reconstruir a casa dos anos 1940. Num terreno de 4,50 x 16 m, a construção tem, agora, fachada de tijolos de demolição sem rejunte (junta seca). Mesmo com o painel de vidro, a casa mantém a privacidade, pois as lâminas desencontradas (3 cm de largura) do gradil de sobras de ipê confundem a visão. Projeto de reforma de Carlos Marsi.

 

O galpão de 1920, na Barra Funda, bairro paulistano pontuado por indústrias, virou casa e escritório. Na fachada, pranchas de concreto usinado foram sobrepostas à antiga alvenaria. Basta abrir o portão de ferro para entrar na garagem, que fica dentro do escritório. Cinco basculantes, combinados às aberturas da outra ponta, permitem a ventilação cruzada. Projeto de reforma de Maria Luiza Corrêa.

 

Esta casa urbana ganhou uma fachada contemporânea depois da reforma. A varanda foi ampliada em 50 cm e recebeu um guarda-corpo de linhas retas. No lugar dos arcos, caixilhos também de linhas retas garantem ampla entrada de luz. A porta à direita, antes porta principal, agora é a entrada de serviço. Projeto de reforma de Pedro Saraiva.

 

Mesmo alugada, o morador não hesitou em reformar a casa. Manter a porta-balcão já existente na fachada (à esquerda) foi uma solução acertada para que a obra fosse rápida. Para as demais aberturas, escolheram-se esquadrias de cedrinho compradas prontas, mais em conta que os modelos sob medida. A pintura, aplicada diretamente sobre o reboco, guarda um segredo: diluída em água, a tinta acrílica resultou num acabamento rústico, que disfarça as imperfeições da superfície. Projeto de reforma de Paloma Siqueira e Paula Quatrocchi.

 

Esta casa construída na década de 1970 tinha excelente estrutura, mas foi toda reformada para atender ao estilo de vida dos novos moradores. A fachada, antes aberta para a rua, ficou mais reservada: o portão de ferro deu lugar ao muro de pedra rachão e aos portões de madeira com moldura de aço. Agora, a platibanda esconde as telhas cerâmicas da cobertura, solução que rendeu à fachada linhas retas, mais modernas. Projeto de reforma de Mario Gallo.

 

Importante nome do modernismo brasileiro, o arquiteto Oswaldo Bratke ensaiava, em 1947, a concepção de um novo jeito de morar com este projeto, que integra áreas internas e externas, recurso revolucionário na época e atual ainda hoje. O restauro da construção, que durou três anos, foi cuidadoso e incluiu o conserto das pastilhas cerâmicas danificadas da fachada. Para preservar a relação da casa com o espaço público sem abrir mão da segurança, as cercas baixas foram substituídas por um painel automatizado de brises de madeira. Na entrada, em vez da pedra natural, o mosaico português branco se estende à calçada. Projeto de Oswaldo Bratke e projeto de reforma de Mauro Munhoz.

 

A pintura envelhecida e as janelas com grades entristeciam a fachada. Depois de retirar cuidadosamente o reboco, os tijolos de barro foram realçados e ficaram com um aspecto patinado. Dois pilares decorativos contornam a porta e destacam a entrada. Como os tijolos tendem a criar limo, aplicou-se, a 30 cm do chão, uma camada de tinta acrílica que afasta os respingos da chuva. Quem chega à sala passa pelo piso de seixos rolados e porcelanato preto. Projeto de reforma de Rita Müller de Almeida.

 

Quando o proprietário deste sobrado comprou o terreno vizinho, a intenção era demolir a recém-adquirida construção e ocupar o espaço com um jardim digno de contemplação. Além disso, ele queria atualizar sua própria moradia (à esq. na foto menor). Durante a reforma da casa, o susto: como a laje existente se mostrou frágil para as alterações planejadas, a saída foi praticamente reconstruí-la, incluindo as fundações. Assim, a casa ganhou ares modernos ao trocar o telhado por uma laje, e a fachada ficou vistosa com o azul intenso. Projeto de reforma de Adriana Ribeiro de Mendonça.

 

Na reforma deste sobrado, as alterações começaram na garagem, cuja cobertura foi retirada e o portão, substituído por um modelo automático. O recuo obrigatório de 6 m em relação à rua permaneceu. Parte do patamar que levava à entrada da casa passou a acomodar um lavabo. A porta principal foi deslocada - agora, mais discreta, localiza-se perpendicularmente à fachada. No piso superior, a porta-balcão garante farta luminosidade aos ambientes internos. Projeto de reforma de Marcos Biarari e Marcos Contrera.

 

Este sobrado geminado era pequeno e escuro, mas um imóvel bem localizado, de esquina, com uma lateral ensolarada. Isso bastou para que o casal de proprietários encarasse a reforma de 8 meses. Com a obra, a área de serviço veio para a frente da casa e a entrada passou a acomodar apenas um carro. A garagem recebeu uma pequena cobertura, para proteger da chuva quem sai do automóvel. Mais uma janela na fachada garante luz aos ambientes. Projeto de reforma de Claudio Nomerowska.

 

Este típico chalé suíço dos anos 1960 passou por várias reformas. Na última delas, um engenhoso projeto conquistou mais espaço, com a instalação de novos ambientes sob o jardim. O ar alpino da fachada foi preservado, porém houve pequenas mudanças na área externa para garantir um tom mais contemporâneo à construção, como o uso de materiais contrastantes. Projeto de reforma do escritório suíço Bonnard/Woeffray Architects.

 

Para desfrutar de uma bela vista da cidade de São Paulo, o proprietário deste sobrado investiu numa mudança ousada: inverter a planta original - a sala foi para os fundos, e a cozinha, para a entrada. Na reforma, a fachada voltada para a rua pouco mudou. Como se trata de um sobrado geminado, preferiu-se não descaracterizar o conjunto. Mesmo assim, o revestimento de pedras foi removido, o que conferiu leveza à fachada. Cheio de personalidade, o novo portão de ferro foi pintado de amarelo. Veja na próxima foto os fundos da casa. Projeto de reforma de Jorge Pessoa de Carvalho.

 

Sala e quarto ocupam esta face e, graças às generosas esquadrias de alumínio e vidro, contam com a melhor vista da cidade. A construção ficou mais contemporânea sem o beiral do telhado e as colunas da marquise do subsolo. Já a rampa lateral foi mantida e ganhou revestimento de mosaico português. (Na foto anterior, você conhece a história deste sobrado.) Projeto de reforma de Jorge Pessoa de Carvalho.

 

Sem mudar radicalmente a distribuição e as formas deste sobrado, a obra atualizou o projeto de 1978. O segredo foi trazer claridade, eleger acabamentos neutros e temperar tudo com pitadas de contemporaneidade. A nova fachada traz mais segurança e privacidade aos moradores: agora há um muro e um portão automático de ferro e ipê no lugar das grades. O tom da parede, feito sob encomenda, é semelhante ao do aço corten. Projeto de reforma de Paula Souza.

 

A família desejava uma área de lazer com cozinha gourmet, um belo jardim e espaço para receber os amigos. Para manter a conexão com o living, a nova área ocupou a parte da frente do terreno, ao lado da entrada principal. Na reforma, nivelou-se o piso existente, retiraram-se duas paredes e instalaram-se divisórias de madeira e cobertura de vidro. O paisagismo em vasos trouxe um ar acolhedor a este ponto de encontro. Projeto de reforma de Ana Lúcia Ozi.

 

A proprietária deste sobrado de 120 m² sonhava com um cantinho transado onde pudesse fazer ioga, ler, relaxar. O lugar disponível era o terraço sobre a garagem, com piso cerâmico e guarda-corpo de alumínio. Em dois meses, o visual do local foi transformado, e a fachada ganhou um ar contemporâneo. A nova cobertura retrátil de policarbonato permite curtir o espaço em qualquer época do ano. Repare ainda que o portão antigo ganhou uma chapa metálica. Projeto de reforma de Luizette Davini.

 

A construção em ruínas não desanimou o casal europeu que se encantou com as belezas naturais do litoral nordestino. A intenção da reforma foi preservar ao máximo o que já existia e investir em materiais bons e baratos. Em relação à fachada, começou-se pelo telhado, substituindo os troncos irregulares por vigas de madeira e telhas cerâmicas. A piscina foi deslocada para ficar mais próxima da sala e das varandas. Projeto de reforma de Enrico Benedetti.

 

Durante anos, a dona desta casa morou num palacete de estilo colonial americano. Ao comprar a nova propriedade, na cidade de São Paulo, ela desejou que a reforma levasse em conta os traços da moradia anterior. Assim, foram usados diversos elementos da arquitetura americana contemporânea, como telhados inclinados, janelas sem grades, muita madeira e tijolinhos, que se sobressaem na fachada. Projeto de reforma de Antonio Scarpa.

 

A remodelagem desta fachada manteve as formas da construção dos anos 1970, mas eliminou os frisos e os sulcos das paredes. Janelas maiores clareiam um quarto e um banheiro no piso superior. A estrutura metálica do terraço deu lugar a lajes com claraboias de vidro, apoiadas em pilares de alvenaria. Mais alta, a nova cobertura não abafa a sala. As portas de correr de ferro foram trocadas por modelos de alumínio, mais leves. No piso, o deque de pínus reflorestado substitui a pedra mineira. Projeto de reforma de Fábio Galeazzo.

 

Quando o jovem casal deitou os olhos sobre este casarão paulistano típico dos anos 1930, se apaixonou pela insolação perfeita e por sua volumetria. Os proprietários trataram, então, de preservar suas linhas, renovando apenas cobertura e acabamentos. Agora, a alameda de mosaico português branco leva à entrada, que foi valorizada pelo paisagismo. Um segredo desta reforma foi o uso de telhas de alumínio, com recheio de material termoacústico, pois são uma boa opção para telhados pouco inclinados e podem ficar escondidas. Projeto de reforma de Vanessa de Barros.

Fonte: casa.abril.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...