Temperos: Conheça cada um deles e se surpreenda.

O excesso de açúcar e gordura no sangue pode estar ligado muito mais nos temperos que usamos do que em outros alimentos.

Selecionamos os principais temperos usados na culinária, saiba um pouco sobre cada um deles e veja o quanto mal que temos feito ao nosso organismo consumindo tanto condimentos.

É impressionante os efeitos negativos que cada um desses realçadores de sabor podem trazer para o nosso corpo em curto, médio e longo prazo.
Tenho certeza que você vai pensar bem na hora de cozinhar!


O sal é um composto mineral inorgânico composto de sódio e cloro.
Ele tem propriedades antibióticas e conservante. Embora não seja geralmente considerado como um veneno, o sal é mortal para todos os organismos vivos.
Você sabe por quê o sal consegue realçar o sabor dos alimentos? 
É porque ele inflama a língua tornando-a mais sensível. O sal é um produto químico, e ele não pode oferecer nada de bom para o seu corpo, a não ser a ilusão. O sal faz parte dos três pós brancos que envenenam tantas pessoas ao redor do mundo: o sal, o açúcar e a cocaína.

Aqui está um pouco do que acontece quando o sal é consumido
– a absorção dos alimentos pela membrana intestinal é inibido.

– A solubilidade de proteínas aumenta e uma perda considerável de material para construção de tecido é perdido através da urina (uma condição patológica também conhecida como “albuminúria”

– O equilibrío dos líquidos na digestão dos alimentos é perturbado (pois é retido pelo sal), atrapalhando assim a digestão.

O sal é extremamente diurético e faz com que o organismo use a água da corrente sanguínea e das linfas para excretar o sal através dos rins. É por isso que o sal nos faz sentir sede – o corpo pede mais água para poder excretar o sal dos tecidos corporais. Olha o corpo sempre dando um jeito de se equilibrar!

As pimentas cayenne, juntamente com todas as outras variedades de pimentas (exceto os pimentões vermelho e amarelo) , contém alcalóides nocivos. Quando a pimenta cayenne e a pimenta preta e todas as outras variedades são consumidas, o corpo fica em um estado de emergência na tentativa de eliminar óleos e substâncias tóxicas dessas pimentas.


Todas as pimentas contêm um alcalóide venenoso chamado piperidina e uma substância nociva cristalina conhecida como piperin. As pimentas quentes também têm resinas e óleos voláteis que irritam o trato digestivo e urinário. A pimenta Cayenne também contém um alcalóide chamado capsicina que irrita o corpo de forma tão severa que a circulação é aumentado rapidamente, a fim de removê-lo do sistema.

É por isso que as pimentas fazem você se sentir “quente, o corpo aumenta drasticamente a circulação para remover todos os alcalóides prejudiciais das pimentas o mais rápido possível.

Quando as pessoas comem pimenta nos alimentos, muitas vezes o organismo secreta muco, ajudando na eliminação de toxinas, dando uma perspectiva ilusória de que está limpando o organismo, mas, na verdade, é exatamente ao contrário, o organismo tem que duplicar sua fabricação de muco para ajudar na eliminação dos alcalóides e substâncias nocivas causadas pelas pimentas! 
É preciso lembrar que alimentos não eliminam o muco do corpo, o corpo que fabrica o muco a partir dele mesmo, pois o muco é um mecanismo de proteção do corpo.

O vinagre é o resultado da fermentação acética de líquidos alcoólicos. O vinagre é muito prejudicial para os órgãos digestivos, e não importa se é vinagre branco, vinagre de cidra. Vinagre reduz o número de glóbulos vermelhos, retarda a digestão e assimilação e prejudica os rins. Quando usado em conjunto com alimentos ricos em amido, a digestão é totalmente suspensa e a fermentação rapidamente acontece.


O alho é muito usado para temperar os alimentos. Sua substância alicina é responsável pelo seu odor e sabor.
A alicina é uma substância bactericida (mata todas as bactérias) e um líquido extremamente irritante. 

Qualquer agente que seja tão venenoso que cause a morte imediata de qualquer outro organismo vivo jamais deve ser consumido. Se o óleo volátil – que é parte da planta do alho – é tão poderoso que causa a morte de parasitas e bactérias internas que muitas vezes não tem porquê morrer, imagina o que ele faz no organismo inteiro.
 
Quando um alimento é ingerido, ele passa pelo mesmo processo de digestão e assimilação. Seus componentes são discriminados e absorvidos através da mucosa intestinal e irão encontrar o seu caminho para a corrente sanguínea e linfática. Esses componentes são então transportados por todo o corpo e os nutrientes são utilizados pelas células conforme necessário. Os componentes não utilizáveis são, naturalmente, rejeitados e eliminados. Se esses componentes são venenos mortais, irá nos causar muito mal enquanto eles circulam em todo o corpo.

Você sabia que se o óleo extraído do alho for aplicado sobre a pele, uma vermelhidão irá acontecer? 

E o que isso significa? Vermelhidão indica inflamação, e é uma resposta do organismo a uma substância irritante. O organismo tenta isolar esta substância invasora para que ele não entre na corrente sanguínea e crie mais problemas para o corpo lidar com eles. Olha quanto gasto de energia, de trabalho para algo que nem precisamos…pense bem. 



A substância nas cebolas que lhes confere o odor característico e sabor é o óleo de mostarda, um óleo volátil que é altamente tóxico. Seus vapores são tão irritantes que causam a irritação dos olhos apenas por estar em contato com os esses vapores por alguns segundos. Este óleo, se aplicado diretamente sobre a pele, causa vermelhidão e bolhas extrema.

Qualquer um pode atestar o fato de que, depois de ter comido cebolas, mesmo que se for apenas uma pequena quantidade, o cheiro de cebola permanecerá em sua respiração/hálito por um tempo. O corpo elimina grande parte do óleo tóxico através da respiração, enquanto tenta se livrar desse veneno.
 

O azeite

Pense comigo, se nós, seres humanos, somos seres frugívoros, nós conseguimos metabolizar através dos nossos alimentos (muitas frutas e vegetais) as gorduras necessárias para a manutenção do organismo tanto quanto a vaca consegue metabolizar tudo que ela precisa através da grama que ela come, não é mesmo?

É engraçado que muita gente reclama que quando comem alimentos açucarados e derivados do trigo, dizem que esses alimentos acabam se transformam em “gorduras indesejadas”. Isso só nos mostra a eficiência do nosso organismo em converter carboidratos em óleos e gorduras que precisamos

As frutas que consumimos são digeridas com eficiência e sem muitos gastos energéticos. A maioria das frutas é digerida em 10 – 30 minutos, enquanto que os óleos e as gorduras em geral demoram horas para digerir.


Os óleos extraídos (seja ele de pressão a frio ou extraído convencionalmente) são 100% gordura. Nenhuma proteína ou carboidratos estão contidos nestes óleos. Na verdade, ele contém muitos poucos minerais e apenas vitaminas E e F estão presentes. Desta forma podemos constatar que esses óleos extraídos são muito desequilibrados nutricionalmente para nosso consumo e para uma saúde próspera.

Eles podem ser comparados ao açúcar ou farinha branca como produtos refinados.
Porque, simplesmente, o azeite ou óleo vegetal é a extração de uma quantidade muito grande ou de azeitona ou de uma semente ou grão, tornando para o organismo um alimento altamente concentrado e que irá causar uma bagunça para ser digerido, assimilado e eliminado! Pra quê? 



=========================  =============================

Veja neste vídeo feito pelo Dr. Douglas Graham falando sobre candida. Ele explica o que acontece com nosso organismo quando consumimos muito açucar e gordura.
O médico desmente o mito de que diabéticos não devem em hipótese nenhuma comer frutas porque são doces.
 


Fonte: alimentacaointeligente.com.br

===============================  ===============================

TEMPEROS ÁCIDOS

Vinagre: Utilizado como tempero de salada; há muitas variedades: vinagre de vinho, de maçã, de framboesa, de banana, adicionado de estragão, balsâmico, etc.

Limão: Originário da China e da Índia, ao natural tem sabor muito azedo. Seu suco é utilizado para fazer limonada, como ingrediente de bebidas alcoólicas ou industrializadas, em molho para salada e como agente emulsificante (maionese e mousse). A casca do limão pode ser utilizada como aromatizante e como enfeite de preparações doces e salgadas.

Alcaparra: Arbusto da família das caparídeas, cujo fruto se conhece como alcaparão. Originário da Ásia. Existem muitas variedades, desde as menores e de sabor mais delicado, até as de regular tamanho e salgadas. Os casulos ou frutos tenros são curtidos em vinagre e sal, dando origem à alcaparra. São utilizadas na elaboração de molhos, vinagretes e preparação de comidas como pastéis de carne, peixes e outros frutos do mar.

Azeitona: A maior parte das azeitonas e azeites provêm da sativa, oliveira largamente cultivada, ou da olestra, oliveira brava, existente apenas na região mediterrânea. Não podem ser ingeridas cruas, devendo passar pelo processo de “cura”, para perder o sabor amargo. Geralmente são curadas inteiras, mas o esmagamento apressa o processo e facilita a extração do suco amargo. Existem duas variedades de azeitonas, as verdes e as pretas. A diferença entre ambas está no tempo de amadurecimento: as azeitonas verdes não amadureceram.

Não precisa nem dizer que para quem tem gastrite e ulceras esses temperos são um veneno, não é!




Esses são os que chamamos de produtos orgânicos, sem agrotóxicos. São temperos naturais que você pode cultivar no quintalzinho d sua casa. 
Não precisa de muito espaço, e vão dar um sabor todo especial a sua comida sem prejudicar sua saúde.

São 4 dicas de plantas que ser plantadas em áreas pequenas.


Muito popular no Brasil, a salsinha é utilizada em receitas salgadas, como carnes, sopas e saladas. Seu cultivo é muito simples: basta semear num vaso ou jardineira, deixar junto a uma janela que tenha sombra parcial e regar no final do dia.
Em regiões de clima quente, cultive em locais frescos, mas sem deixa-la exposta à luz solar direta nas horas mais quentes do dia. A colheita das folhas pode começar de 60 a 90 dias após o plantio.

A cebolinha é uma espécie que geralmente acompanha a salsinha nos temperos dos alimentos, formando, então, o tão conhecido “cheiro verde”. Seu cultivo é feito por meio de sementes ou da divisão de plantas adultas. É preferível semear em vasos ou jardineiras.

A cebolinha verde é uma planta campestre e crescerá bem em quase qualquer solo, mas prefira os que possuem a terra drenada e rica em matéria orgânica. É preferível semeá-la em vasos ou jardineiras mais profundas. A colheita pode começar entre 75 e 120 dias após o plantio. As folhas devem ser colhidas junto à base, e não pela metade.
O tomilho, bastante usada para temperar carnes brancas e legumes cozidos, o plantio do tomilho pode ser feito com sementes, por divisão de touceiras ou por estaquia. Se a primeira opção for escolhida, a germinação poderá levar de uma a três semanas. Os locais apropriados para sua produção são jardineiras e vasos com profundidade de até 30 cm.

Os tomilhos necessitam de alta luminosidade e devem receber luz solar direta ao menos por 5 horas diariamente. A colheita das folhas pode começar quando a planta estiver bem desenvolvida, o que ocorre geralmente de 60 a 90 dias após o plantio. Vale lembrar que as flores também são utilizadas como condimento.

A hortelã é muito utilizada para fins medicinais e no preparo de chá e de outras bebidas, o Hortelã vai bem como tempero para carnes, frutos do mar, massas, saladas frias e de frutas. Seu plantio é feito geralmente por meio de rizomas (caules com raízes) retirados de plantas bem desenvolvidas. Em hortas caseiras, é mais apropriado o plantio em canteiros, jardineiras ou vasos, mas cuidado para não deixar essa erva invadir o espaço de outras plantas!
A colheita pode ser feita a partir do momento em que as mudas se encontram bem desenvolvidas. A melhor época é quando há flores, pois, neste período, o sabor e o aroma se intensificam.

Fonte: lemanjue.com.br 

http://hotmart.net.br/show.html?a=X4653378C

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...