Famosos que dublaram filmes de animação


Você que assiste desenhos estrangeiros, só que dublados, já deve ter tido a sensação de conhecer a voz daquele personagem. Você olha atentamente para o personagem, presta bastante atenção na voz e tem a impressão de já ter ouvido aquela voz, e ouviu mesmo.
O veterano Chico Anysio deu um show como o rabugento Carl Friedericksen. A escolha foi acertada e o ator deu um carisma a mais para o personagem. Exemplos como esse mostram que quando se chama bons atores com uma boa direção, a coisa do Star Talent funciona.
Veja alguns artistas que emprestaram sua voz para os mais famosos personagens animados.


No filme Shrek, o saudoso comediante Bussunda emprestou sua voz ao protagonista da animação Shrek (após sua morte foi substituído por Mauro Ramos).



 

No filme Kung Fu Panda o ator e comediante Lúcio Mauro Filho emprestou sua voz ao Panda Po o protagonista do desenho e a atriz Juliana Paes deu vida a personagem Tigresa. 




No filme Ratatouille o ator Thiago Fragoso viveu o personagem Linguini e a atriz Samara Felippo  foi a Colette.




No filme Espanta Tubarões o Oscar, personagem principal do filme, foi dublado pelo ator Paulo Vilhena.




No filme Robôs o personagem Rodney foi dublado pelo ator Reynaldo Gianecchini.



Na animação Nem que a Vaca Tussa as atrizes Cláudia Rodrigues, Fernanda Montenegro e Isabela Garcia dublaram as três personagens principais, que na história eram vacas, Maggie, Sra. Calloway e Grace respectivamente. 




No filme Os Sem Floresta a cantora Preta Gil foi a Gambá Stela.





A atriz e comediante Heloisa Perisse foi a Glória no filme Madagascar.



 

No filme Irmão Urso o ator Selton Mello foi o Kenai (o irmão urso da história), já o ator Marco Nanini e Luiz Fernando Guimarães emprestaram suas vozes para os Alces.




No filme Garfield o ator Antônio Caloni foi o próprio.




No filme A Era do Gelo o elenco de dubladores bem conhecidos da telinha foi grande, o Bicho Preguiça Sid  foi dublado pelo ator e humorista Tadeu Melo, o Tigre Diego foi dublado pelo ator Márcio Garcia o s Mamutes Ella e Manny foram dublados por Cláudia Gimenez e Diogo Vilela





No filme Stuart Little o ratinho Stuart  foi dublado pelo ator brasileiro americanizado Rodrigo Santoro.





No seriado A Turma do Charlie Brown (Snoopy) o menininho Charlie Brown foi dublado pelo ator Selton Mello.





O ator Lima Duarte , grande colecionador de papéis de destaque na tv, cinema e  teatro, não deixou de fora a dublagem. Lima já dublou Manda-Chuva, Pepe Legal e Dum-Dum (Tartaruga Touché).





No filme Dinossauro  a saudosa atriz e comediante Nair Bello dublou a dinossaura Eema. Hebe Camargo foi Baylene, Malu Mader foi Neera e Fábio Assunção foi Aladar.




No filme O Mar Não Está para Peixe o cantor Felipe Dylon  emprestou sua voz para o peixinho Pê.




No filme O Galinho Chicken Little, o ator Daniel de Oliveira dublou o protagonista homônimo Chicken Little. E a atriz Mariana Ximenes foi Abby, A Pata Feia.




Figurinhas fáceis na televisão e no cinema, os atores Murilo Rosa, Luciano Szafir e Rodrigo Lombardi foram pegos de surpresa ao serem convidados para dublar personagens do filme “Valente”. Luciano dublou o Lorde MacGuffin, Murilo dublou o Lorde Macintosh e Rodrigo Lombardi dublou o Lorde Dingwall.




O olhar de canto revela quanto o dublador Márcio Garcia tem a ver com o personagem do tigre dente-de-sabre Diego, de "A Era do Gelo" (2001).




Em Frozen: Uma Aventura Congelante (2013), a voz de Fábio Porchat foi escolhida, nos quarenta e cinco do segundo tempo, para dar vida ao boneco de neve Olaf. A escolha foi mais do que acertada, porque Porchat é um comediante maravilhoso e conseguiu imprimir essa veia cômica ao personagem sem puxar totalmente a interpretação pro seu jeito de ser e “ofuscar” o personagem.





Um grande problema do uso da ferramenta do Star Talent é encará-la unicamente como estratégia de Marketing. Luciano Huck é uma das pessoas públicas mais carismáticas da atualidade, o que explica a sua enorme participação em campanhas publicitárias de muitas marcas. Mas, nas campanhas publicitárias, o universo é propício para que Luciano Huck seja Luciano Huck e testemunhe com a sua própria autoridade. Quando pensamos em uma narrativa de um longa-metragem, a escolha do Star Talent tem que beneficiar tanto a campanha de lançamento do filme para gerar buzz, mídia espontânea e curiosidade quanto o próprio filme e seus personagens.
O grande problema dessa (equivocada) escolha é que acho que olharam só para o primeiro aspecto e esqueceram que a voz de Huck não tem nada a ver com o personagem Flynn Rider. Além de a voz do apresentador ser muito característica, ele não é ator e sequer tem a ver com o personagem, o que resultou em 1) uma interpretação ruim; 2) uma voz totalmente descolada do resto do elenco; 3)a impressão de que Flynn não era um rapaz de 25-26 anos. Essa polêmica já foi virada e revirada, mas é sempre bom lembrar do que não se deve fazer. 





O mais recente clássico tradicional da Disney tem o que considero a melhor dublagem recente de qualquer animação Disney. O elenco conta com excelentes atores como Kacau Gomes, Mauro Ramos, Márcio Simões e Selma Lopes. O Star Talent da vez foi Rodrigo Lombardi, que à época estava interpretando o personagem Raj em Caminho das Índias. Gostei muito do trabalho de Lombardi. O Príncipe Naveen é bonachão e até um pouco caricato, o que de certa forma combinou com o jeito que Lombardi encarnou o personagem. Em entrevistas posteriores, ele demonstrou o afeto que tem pelas animações clássicas da Disney e o quanto amou fazer esse trabalho.





A dublagem de Atlantis: O Reino Perdido (2001) não contou com participações tão incríveis no elenco. Camila Pitanga fez a princesa Kida e o trabalho ficou bom. Poderia ter ficado melhor, claro. Já Maitê Proença fez a vilã Helga, mas achei a dublagem pouco natural. Ambas são atrizes incríveis, mas a dublagem exige uma técnica especial de você passar toda a intenção e a personalidade daquele personagem só através da voz respeitando o sincronismo e o tempo da fala do ator. Isso dificulta pra quem não está acostumado.





Considero esta a melhor das dublagens envolvendo famosos. Selton Mello, que começou a carreira como dublador, deu um show como o egocêntrico imperador Kuzco. O fato de ele já ter dublado e dominar a técnica facilitou e o trabalho foi excelente. Humberto Martins fez lindamente Pacha, o camponês simples e brejeiro. A cereja do bolo é Marieta Severo como a vilã Yzma. Eu particularmente a considero uma das melhores atrizes da atualidade. Sua voz é bem mais jovem que a original de Eartha Kitt, mas a interpretação é tão sublime e verdadeira que isso não faz muita diferença. Não fica nem um pouco atrás das atrizes Lourdes Mayer (Rainha Má), Heloísa Helena (Malévola) e Ida Gomes (Madame Mim/Medusa), dubladoras das diabólicas vilãs clássicas da Disney.

Fonte: www.ocamundongo.com.br/especial-dubladores-famosos/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...