Como Surgiu o Bolo?

No início, todos os doces produzidos em assadeiras eram considerados bolos e estes tinham que ser redondos, pois, como seu próprio nome diz - bolo vem de bola. Redondo desde os tempos do Império Romano, com o passar dos anos o formato foi se moldando conforme as necessidades da decoração.

Existe muita discordância quanto à origem etimológica do bolo, no entanto é provável que tenha surgido a partir das tortas, sendo que, do ponto de vista técnico, ele sempre teve uma consistência macia, revestido de uma pequena crosta de massa.

Sabe-se que, em Nápoles, na Itália, no ano de 1478, um bolo foi servido em um banquete. Acredita-se que o primeiro bolo de andares tenha sido o da italiana Catarina de Médici, quando se casou com Herique II, Rei da França, no século XVI.

Na Inglaterra, durante o reinado da Rainha Vitória, os bolos chegavam a pesar 100 quilos com altura acima de dois metros. Na verdade, em todos os momentos da história, o bolo era considerado como uma demonstração de prosperidade e riqueza e por isso eram tão altos.

Os bolos, então, passaram a ser divididos em diversas camadas e recheados por uma infinidade de cremes (creme de vinho, perfumado com limão ou laranja, por exemplo), mas o recheio à base de manteiga veio surgir apenas no início do século XX.

Com o advento dos banquetes luxuosos e exuberantes da época renascentista, os bolos passaram a ser a atração principal, principalmente no que se refere à decoração. Depois, os bolos começaram a ser glaciados com açúcar, polvilhados com frutas cristalizadas, amêndoas trituradas e enfeitados com raminhos de alecrim.

O ano de 1800 foi de certa forma considerado o auge dos bolos. Podemos encontrar 101 tipos, entre eles o "Bolo Espuma", que foi o primeiro bolo no qual foi empregado o uso do creme, mas teve muita dificuldade em ser aceito por causa de sua textura diferente, não habitual para a época.

O primeiro bolo de farinha a se adaptar no Brasil foi o pão-de-ló, de origem portuguesa. Rapidamente, tornou-se bastante popular e até hoje, é um dos preferidos para bolos recheados. Antigamente, e sobretudo em Portugal, era hábito consumir o pão-de-ló em fatias, torradas, acompanhando o chá, café ou vinho do Porto.

Em meados de 1915, fazia-se bolos colocando todos os ingredientes em uma tigela de uma só vez e misturados com uma colher. A aceitação desse método pelas donas-de-casa é relativamente recente: aconteceu em 1943, quando a General Mills (indústria de massas) publicou o método rápido e simplificado de preparo de bolo com o objetivo de economizar trabalho em todas as operações caseiras.

Junto a isso, surgiram as batedeiras elétricas para auxiliar ainda mais no preparo de bolos.

Fonte: cozinhanatureba.blogspot.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...