Cientista descobre fóssil de maior pássaro do planeta, com asas de 7 metros

O paleontólogo norte-americano Daniel Ksepka, do National Evolutionary Synthesis Center (NESCent),  em Durham, Carolina do Norte, está estudando os restos do maior pássaro do mundo que já existiu. O animal extinto tinha mais de 7 metros de ponta a ponta de suas asas.

Os fósseis foram achados ainda em 1983 durante a construção de um aeroporto na Carolina do Sul, porém durante os vinte anos que passaram, os restos do animal voador permaneciam no museu de Charleston, sem atrair muita atenção. E para tirar os ossos da terra, os investigadores precisaram de uma pá mecânica.

Agora, Daniel Ksepka pôs-se a estudar os fósseis quase esquecidos e chegou logo à conclusão que se trata de o maior pássaro que a ciência já viu. O fóssil obteve afinal um nome científico, Pelagornis Sandersi (foi batizado em homenagem ao curador do museu, Albert Sanders, recentemente aposentado).

Segundo os cientistas, a ave gigante não viu nem o fim dos dinossauros, nem a aparição do homem. O tamanho descomunal do animal ultrapassa o do Argentavis Magnificens, com uma amplitude de asas de 6 metros. Ambas as descobertas testemunham contra a hipótese popular de que o mecanismo de voo dos pássaros é bem diferente do dos pterossauros, o que lhes impede de voar se as asas ultrapassam os  cerca de três metros (tamanho de asas do albatroz).

Fonte: portuguese.ruvr.ru

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...