O que são essências florais

Essência floral ou elixir floral é a denominação convencional para um preparado natural, geralmente elaborado a partir de flores maduras, plantas ou ainda arbustos ao qual se agrega brandy ou álcool natural como conservante.

O resultado é uma solução hidro alcoólica diluída que não possui princípios ativos e que por este motivo não apresenta nenhum efeito fisiológico, biológico ou orgânico. Os preparados normalmente se administram via oral e não apresentam toxicidade para as doses habituais.

É uma terapia criada, nos anos de 1928 a 1936, pelo Dr. Edward Bach, médico homeopata, bacteriologista e imunologista.

O objetivo da terapia floral é o equilíbrio das emoções do paciente. Ou seja, procura diminuir ou eliminar o estresse, depressão, pânico, desespero, sentimentos de culpa, cansaço físico ou mental, solidão, tristeza, indecisão, sensibilidade excessiva, ciúmes, ódio, mágoas, todos os tipos de medos, ansiedades e preocupações que uma pessoa esteja sofrendo.

 

Edward Bach

Dr. Edward Bach nasceu em 24 de setembro de 1886, em Moseley, um vilarejo perto de Birmingham, Inglaterra. Com dezessete anos alistou-se no Corpo de Cavalaria de Worcestershire. Nesta época ele não se conformava com os tratamentos paliativos que seus colegas trabalhadores recebiam, e acreditava haver um meio de curar realmente, inclusive as doenças tidas como incuráveis. Com vinte anos entrou na Universidade de Birmingham.

Finalizou os estudos com o treinamento prático no "University College Hospital" em Londres, em 1912. Além dos diplomas e títulos que obteve ao se formar, recebeu também os títulos de Bacteriologista e Patologista, em 1913, e o diploma de Saúde Pública, em 1914.

Passou a ser cada vez mais conhecido pelas suas descobertas no campo da bacteriologia. Trabalhou em tempo exclusivo para o "University College Hospital", e depois como bacteriologista do "London Homeopathic Hospital", permanecendo lá até 1922.

Em 1930, resolveu largar toda sua rendosa atividade em Londres, o consultório da Harley Street e os laboratórios, para buscar na natureza este sistema de cura que idealizara desde pequeno, e que sentia estar próximo dele. Tinha, então, 44 anos. Partiu para Gales. Ao chegar, descobriu que levara por engano uma mala com calçados no lugar de uma com o material necessário para o preparo de medicamentos homeopáticos: almofariz, vidros, etc.

Isto acabou impulsionando-o mais rapidamente na direção da descoberta de um novo sistema de extrair as virtudes medicamentosas das plantas. A homeopatia não estava longe, mas não era exatamente o que procurava. Deixou, portanto, a fama, o conforto e um lugar de destaque na sociedade médica londrina. Antes de ir, queimou tudo o que já tinha escrito até então e deixou o resto do trabalho para ser concluído pelos colegas e auxiliares que trabalhavam com ele.

No outono de 1935, descobriu Mustard, o último dos 38 florais. Morreu dormindo em 27 de novembro de 1936 (de parada cardíaca com cinquenta anos de idade) em sua casa em Mont Vernon, na Grã-Bretanha, onde hoje funciona o Bach Centre e onde são colhidas as flores e preparadas as essências.

 

Filosofia do Dr. Edward Bach

Para o Dr. Edward Bach, deve ser tratada a personalidade da pessoa e não a doença. A doença seria o resultado do conflito da alma (Eu Superior - a parte mais perfeita do Ser) e da personalidade (Eu Inferior - o que nós somos, no nosso dia a dia). Ele dizia:

"O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar".

Dr. Edward Bach entendeu que a origem das doenças seria proveniente de sete defeitos: orgulho, crueldade, ódio, egoísmo, ignorância, instabilidade mental, cobiça e gula.

Apontou sete caminhos do equilíbrio emocional, que seriam: paz, esperança, alegria, fé, certeza, sabedoria e amor.

E o seu conceito de saúde seria: harmonia, integração, individualidade e integridade.

O importante seria que a alma e a personalidade estivessem em perfeita sintonia através do equilíbrio emocional. As essências florais de Bach tratam a pessoa e não a doença; a causa e não o seu efeito.

 

Essências florais no mundo de hoje

O uso de flores e plantas no tratamento humano é muito antigo. Pesquisas indicam que as flores já eram utilizadas com este objetivo antes de Cristo. Os aborígines australianos comiam a flor inteira para obter os seus efeitos, e tanto os egípcios, como os africanos e os malaios já faziam uso delas para tratar dos desequilíbrios emocionais.

Há registros de que no século XVI Paracelso já utilizava as essências florais para tratar de desequilíbrios emocionais em seus pacientes. No entanto, a utilização de essências florais ultra diluídas foi introduzida por Bach.

Nos anos 1930, o Dr. Edward Bach queria as essências florais nas casas das pessoas, onde a mãe pudesse indicar o melhor floral para o seu filho. Hoje, passados setenta anos, a Terapia Floral está se disseminando, a cada dia, nos consultórios dos terapeutas, psicólogos, médicos do mundo inteiro.

No Brasil as essências florais, que surgiram nos anos 1980 e se intensificaram nos anos 1990, não são consideradas medicamentos, drogas ou insumos farmacêuticos.

 

Composição e preparação

Todos os remédios são preparados a partir de flores, arbustos ou árvores silvestres. O floral é composto de água mineral, brandy de uvas (conhaque) e essências. Pode haver de uma a seis essências no mesmo frasco, podendo chegar, raras vezes, a oito essências.

O brandy (envasado em tonéis de carvalho) serve de conservante para a solução: isto significa, aproximadamente, menos de meia gota de álcool para cada dose tomada. Outro conservante muito usado (quando a pessoa não pode e/ou não quer tomar essências florais com brandy de uvas) é o vinagre de maçã natural.

 

A Posologia, a conservação, a validade e as suas contraindicações

O efeito da essência não depende da quantidade de gotas tomadas a cada vez, mas da frequência de vezes tomadas ao dia; assim, alguns profissionais recomendam tomar quatro gotas quatro vezes ao dia (ao acordar, antes do almoço, pelas 17 horas e antes de dormir), podendo-se aumentar ou diminuir a dosagem conforme a necessidade ou indicação do profissional responsável.

No entanto, alguns profissionais afirmam que se pode tomar o remédio na hora que se lembrar (caso esqueça de tomá-lo no momento indicado), mas que não devem tomar doses acumulativas (por ex.: oito gotas por vez).

O uso pode ser sublingual (debaixo da língua) para uma absorção mais rápida. De vez em quando, bater o frasco contra a palma da mão (mais ou menos dez vezes) antes de usá-lo. Para se obter o efeito pleno, as gotas devem conservar-se na boca por um momento antes de engoli-las.

É preciso tomar cuidado para não deixar o conta-gotas entrar em contato com a língua, pois as enzimas digestivas podem transferir-se da língua para a mistura no frasco. Isto afetaria o gosto, se bem que não afetaria a eficácia do remédio.

Manter o frasco bem fechado e o remédio longe do calor, luz, umidade e aromas. Deixar longe de radiações e aparelhos elétricos (TV, equipamento de som, celular, computador, ar condicionado, etc).

Por ser um produto natural e devido às condições climáticas de países com clima mais quente, a validade do floral é, geralmente, de trinta dias (ver data de validade no rótulo). Em países de clima mais frio, a validade pode chegar até noventa dias.

As essências florais podem ser administradas juntamente com os remédios homeopáticos, alopáticos e fitoterápicos, desde que não haja contraindicação específica. Os preparados com conhaque, por exemplo, não devem ser utilizados, por alcoólatras ou por portadores de doenças do fígado. Nestes casos, as essências podem ser preparadas com vinagre de maçã natural.

 

Argumentos a favor das essências florais

Os Florais atuam numa região muito pouco explorada pela ciência, o Emocional. Um remédio antidepressivo, por exemplo, não age na causa da depressão e sim nos sintomas que a depressão produz.

Defensores dos florais argumentam que remédios curam doenças físicas, enquanto que os florais restabelecem os arranjos emocionais.

O Floral age em pontos como na origem emocional do medo, na origem emocional da ansiedade, na origem emocional da insegurança entre outros desarranjos emocionais.

Doenças físicas, em sua maioria, têm sua origem no emocional.

 

Onde encontro as essências florais?

Em farmácias, farmácias de manipulação ou loja de produtos naturais, hoje existem compostos florais pré manipulados prontos para o consumo. Estamos na era da popularização dos florais, por isso a facilidade em encontrar. Porém, o ideal é procurar um terapeuta floral que é o profissional capacitado para avaliar quais essências são indicadas para a necessidade específica de cada pessoa.

 

Essências Florais para animais

As essências florais são importantes no tratamento de animais porque restauram o equilíbrio e a harmonia da natureza verdadeira destes, curando desse modo distúrbios e doenças que resultem da distorção que os seres humanos façam dessa natureza.

Os florais podem ser usados em animais e plantas, não são específicos apenas para os humanos. Os animais, muitas vezes, reagem ainda mais rapidamente às flores do que os humanos, por não terem necessidade de racionalizar suas emoções, como fazemos.

Eles podem ser administrados diretamente na boca, misturados com a água do animal e até na pele em alguns casos. O estudo do caso é semelhante ao de seres humanos: avaliando o estado de espírito do animal. O tratamento normalmente dura de 3 a 10 dias, dependendo da reação e melhora do animal ao mesmo.

Os Florais de Bach não são medicamentos. Eles tratam as emoções e não as doenças e são uma maneira sutil de solucionar problemas que têm origem comportamental. O animal reage ao ambiente em que vive, assim como toma pra si boa parte da personalidade do dono.

Os florais podem ser usados em animais em casos de:

  • Adestramento (ajuda o animal a não cometer sempre os mesmos erros)
  • Animais hiperativos, muito tímidos ou agarrados ao dono
  • Medos de todas as origens (fogos de artifícios, pessoas estranhas, etc)
  • Animais agressivos, que mordem com frequência ou latem muito
  • Animais que se automutilam (roem as patas, o rabo, etc)
  • Animais assustados que sofreram forte tensão ou violência(animais resgatados das ruas ou vítima de maus-tratos)
  • Ciúme, raiva e desconfiança, causado pela chegada de um novo animal em casa ou nascimento de crianças (ajuda na socialização)
  • Situações de mudança: de casa, de dono, gravidez
  • Animais que querem chamar a atenção com atitudes destrutivas(destruir os móveis ou fazer suas necessidades em locais impróprios, quando o dono se ausenta)
  • Filhotes que só choram
  • Ajuda nos problemas de pele e na pseudociese (gravidez psicológica)
  • Animais em depressão ou que estejam passando por doenças prolongadas (ajuda na recuperação)
  • Stress em geral

Os florais para animais podem ser encontrados nos melhores pet shops da sua cidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...