Notícias bizarras do mundo - Parte 2

A todo momento fatos bizarros e inacreditáveis acontecem no mundo. Sempre escutamos uma história aqui, uma história ali, contada por amigos, na TV ou na internet. No Fulaninha Entretenimentos não é diferente. Também temos muitas histórias curiosas para contar. Tem a casa que foi levantada por balões, assim como no filme Up; a primeira prova de que a hipnose realmente existe; o jogo de futebol com duas bolas, entre outras esquisitices. Confira!

 

Brasileira de 30 anos parece ter apenas 9 meses

 

A brasileira Maria do Nascimento Audete tem 30 anos, mas não parece ter mais do que 9 meses.

Esse curioso caso contrário de “Benjamin Button” da vida real ocorreu numa família pobre que mora numa casa de barro no Ceará.

Nascida em 7 de maio de 1981, Maria ainda tem o corpo de um bebê. Sua família é composta por seu pai e sua segunda esposa, que cuida dela desde que sua própria mãe morreu, há 13 anos. A madrasta Dora acredita que Maria é a paixão de sua vida, e que a criança foi enviada para ela como um dom de Deus, para ser cuidada.

A família não tem condições de pagar qualquer tratamento para Maria, cuja condição poderia ter sido revertida se tratada desde o nascimento. Por enquanto, ela continua a viver como uma criança, incapaz de atender a suas necessidades próprias e até mesmo de falar.

Especialistas do curso de medicina da Universidade do Ceará acreditam que Maria sofre de uma deficiência grave do hormônio da tireoide. Como resultado do hipotireoidismo, seu corpo nunca foi capaz de se desenvolver física ou mentalmente.

Se o caso tivesse sido identificado no início, Maria poderia ter crescido como uma criança normal. A Universidade se comprometeu a fornecer tratamento gratuito a Maria, para lhe permitir ser um pouco mais independente – andar, comer e dizer algumas palavras. Mas, por enquanto, ela é, de certa forma, o que todo pai deseja: uma criança que nunca cresce.

 

 

Estudante cria vestido de camisinhas

Mulheres agora podem usar camisinhas como roupa, graças ao estudante vietnamita Nguyen Minh Tuan, que criou um vestido inteiramente feito de preservativos. Ele fez a peça como projeto de graduação na Universidade Van Lang, em Ho Chi Minh. O vestido ganhou o nome “Quebrando o Taboo da Camisinha”, e é feito com 700 camisinhas.

O estudante afirma que criou o vestido com um propósito – de chamar atenção para a causa do uso de preservativo entre a população do país. De acordo com Tuan, a atitude dos vietnamitas sobre o sexo e sexo seguro precisa mudar. Então ele decidiu fazer o trabalho como parte do Dia Mundial da AIDS, em primeiro de dezembro. Ele espera que o vestido encoraje as pessoas a usar camisinha e proteger seus parceiros das doenças sexualmente transmissíveis.

A roupa até que é bonita, e ganhou elogios de designers e modelos do mundo. De fato, a não ser que o vestido seja analisado muito de perto, é difícil dizer que é feito de camisinhas. Ele está sendo descrito como versátil e direcionado a diferentes tipos de corpo.

Apesar do látex já ter sido usado na moda antes, talvez seja a primeira vez que um vestido é feito inteiramente com camisinhas na forma original. E é claro que é muito improvável que ele um dia chegue a estar em vitrines. Dificilmente, algumas mulheres o usariam, mesmo que seja bonito. É incerto o que Tuan espera com sua criação. Por enquanto, ele parece feliz em criar um lembrete do uso de camisinha e do sexo seguro.

 

Escolas americanas pagam crianças que vão bem em exames

Quer ganhar dinheiro só pra estudar? Mude-se para Virginia Beach, EUA. Lá, as escolas de ensino médio estão oferecendo incentivos em dinheiro tanto para alunos quanto para professores baseados em boas notas em seus exames de “Colocação Avançada”.

Aparentemente, um tapinha nas costas não é mais suficiente: para estudar, um aluno precisa receber até 100 dólares (cerca de 180 reais) por cada exame em que ele pontue 3, 4 ou 5, numa escala de 5 pontos.

As primeiras escolas a adotar essa nova técnica foram as Escolas de Ensino Médio Salem e Green Run. E da onde vem o dinheiro que as escolas estão usando para isso?

Aparentemente, de uma concessão privada que está ajudando a pagar por todos os prêmios em dinheiro. As Escolas Salem também fizeram uma parceria com a Iniciativa Nacional americana de Matemática e Ciências.

Esses exames avançados são considerados bastante rigorosos, preparando os alunos para o que eles vão enfrentar na faculdade. E, segundo os professores, os prêmios são apenas uma maneira de incentivar os alunos a terem responsabilidades. O orçamento da concessão privada também ajuda a melhorar o ensino e a formação dos professores.

Parece uma boa ideia incentivar as crianças a ter um interesse acadêmico sério, mas as implicações de “pagá-las” para estudar, a longo prazo, ainda são desconhecidas.

 

Designer cria vestido com 250 metros de cabelo

A designer inglesa Thelma Madine fez uma parceria com um salão de beleza para criar um vestido no mínimo único: inteiramente feito com cabelo humano.

Geralmente as noivas se casam de branco, mas essa não é a visão da designer que criou algo digno do casamento de Lady Gaga.

“É uma criação única, assim como ela, seria divino!”,

afirma Madine. Considerando as opções de roupa costumeiras da cantora, até que o desejo pode ser atendido…

O vestido foi criado com 250 metros de cabelo, 1500 cristais e 12 anáguas – saias finas usadas por baixo do vestido, para não revelar o conteúdo. Uma equipe de oito pessoas passou cerca de 300 horas trabalhando, durante 12 dias, para que a criação tomasse vida. “Foi nossa chance de mostrar criatividade e originalidade, e é fantástico ver o produto pronto. É o mínimo dizer que não veremos um vestido assim por um bom tempo”, comenta o estilista do salão, Ryan Edwards. O vestido pesa um pouco mais do que 75 quilogramas e é tamanho 39.

 

Adolescentes usam absorventes com vodka para ficar bêbado mais rápido

A prática parece ser feita a algum tempo, mas muitos ainda pensam (ou esperam) que isso possa ser um mito urbano. Mas a polícia afirma que introduzir absorventes cheios de vodka em… lugares escuros é muito popular entre jovens. E não apenas entre as garotas.

Com uma pesquisa online rápida, você descobre que a prática não é tão incomum, e é popular entre adolescentes ansiosos em ficar bêbados rápido sem que ninguém veja (as garrafas, claro). E apesar de parecer algo mais direcionado às garotas, os rapazes descobriram que também conseguem usá-los. É chamado, aparentemente, de “drinque de bunda”.

Policiais registraram casos de adolescentes bêbados por culpa do método alternativo. Quando você bebe da maneira “conservadora”, os ácidos estomacais e outras barreiras naturais impedem que todo o álcool seja absorvido. Mas áreas mais vascularizadas, como a vagina ou o reto, absorvem o álcool direto para o sangue. Isso ajuda quem pretende ficar bêbado rápido e intensamente. Alguns até afirmam que o efeito dura mais.

Como é de se imaginar, a técnica do absorvente pode trazer sérios riscos de vida. Médicos dizem que o álcool pode causar irritações severas em áreas sensíveis. Mas, acredito, o maior medo é vodka direto no sangue, já que um coma alcoólico nesse caso não é tão difícil de acontecer. Bebendo da maneira normal, percebemos conforme vamos ficando alcoolizados. Mas como o a via de introdução nesse caso não é comum, o sistema de alarme corporal não funciona de forma igual.

Os jovens gostam da ideia de não vomitar. E muitos acreditam que isso ajuda a passar nos testes de bafômetro, o que é falso, já que o álcool na corrente sanguínea acaba passando para o hálito. Mesmo que isso fosse verdadeiro, todos notam uma pessoa que está agindo estranho, e se não há cheiro de álcool, a suspeita pode ser de drogas.

O jornal alemão The Local alertou que o hábito estava ficando na moda em algumas áreas. A prática se popularizou primeiro entre os americanos, passando depois para outros países europeus, onde é difícil conseguir beber se você é menor de idade.

 

Restaurante japonês faz você pescar sua comida

“Dê um peixe a um homem e ele terá comido por um dia, mas ensine-o a pescar, e ele comerá a vida inteira”. Esse provérbio é supostamente chinês, mas quem está o colocando em prática é um restaurante japonês.

Zauo, que se traduz como “sentar e pescar”, é uma cadeia de restaurante exclusiva onde os clientes recebem varas de pesca e tem que “pegar” o que eles querem comer.

Essa ideia rendeu um pote de ouro para quem a teve. Zauo é um dos locais mais populares em todo o Japão, tanto para habitantes locais quanto turistas. E não se preocupe se você não for fã de sushi, sashimi, e derivados; para ter essa experiência, você não vai precisar renunciar ao seu direito de ingerir um alimento fora do seu estado natural (graças a Deus): seja cru ou cozido, Zauo tem de tudo.

E não é só a comida deliciosa que faz dos restaurantes Zauo tão populares; é todo o ambiente. O local lembra um grande barco de madeira cheio de mesas de jantar, cercado por dezenas de tanques de água cheios de peixes.

Os funcionários do restaurante te entregam uma vara de pescar e iscas, e te direcionam ao tanque de pesca dependendo do que você sentir vontade de comer.

Cada tanque tem uma mistura de peixes diferentes para tornar a pesca aleatória, mas ainda assim é meio dividido para capturas específicas. Você pode optar por peixes como pargo, cioba, carapau, ou você pode escolher espécies mais incomuns (e caras), como enguias, tubarões, caracóis ou lagostas.

Uma vez que você provou ser um pescador digno, às vezes o pessoal pode fazer um elogio “bobo” em sua homenagem, e perguntar como você o quer preparado. Você pode escolher entre uma variedade de pratos tradicionais, embora seja recomendado que alguns peixes sejam cozinhados de uma certa maneira.

Uma coisa que você não pode reclamar em um restaurante Zauo é do alimento não ser fresco. Na verdade, mesmo que você for um fã de comida crua, o fato do peixe ser preparado na hora pode te assustar um pouco: há uma grande chance dele ainda estar espasmando quando for servido no seu prato, embora os japoneses não pareçam se importar muito com isso.

 

“Up” na vida real: casa é levantada por balões

Quem assistiu o filme Up, da Pixar, deve ter ficado com uma pergunta na cabeça: será que é realmente possível construir uma casa que flutue apenas com balões, como na animação?

O Canal National Geographic provou na prática que sim. Em um episódio da série “How Hard Can It Be?” (em português, “Quão difícil pode ser?”), cientistas recriaram a fantástica casa que voa com balões, com pessoas a bordo.  A equipe descobriu que é impossível levantar uma casa comum com balões. Mas uma casa pequena e extremamente leve pode de fato ser levantada com cerca de 300 balões especiais de alta capacidade.

A casa mágica da National Geographic flutuou a pouco mais de três mil metros do chão no deserto na Califórnia.

 

Empresa de bebidas cria primeiro whisky sem álcool do mundo

A empresa americana de bebidas Arkay criou o primeiro whiskey do mundo sem álcool. Segundo eles, o produto tem um gosto exatamente igual ao da bebida original. Não sei porque alguém iria querer tomar whiskey sem álcool, mas se esse for o caso, deve ser porque gosta de seu sabor, então essa é provavelmente uma coisa boa.

O whiskey Arkay foi lançado no dia 1º de dezembro, a um preço de varejo sugerido de 10 dólares (cerca de 17 reais) por uma garrafa de 1 litro, e 4 dólares (cerca de 7 reais) por uma latinha de 355 mililitros.

O slogan da bebida é “Don’t drink and drive, unless it’s Arkay” (em português, “Não beba e dirija, a menos que seja Arkay”). O whiskey revolucionário contém 0% de álcool, mas seus criadores prometem um gosto idêntico ao da bebida real.

Após cinco anos de pesquisa, a empresa de bebidas com sede na Flórida desenvolveu o whiskey sem álcool usando ingredientes e sabores artificiais, dentro dos regulamentos americanos.

Ele é “projetado para permitir que indivíduos com condições médicas ou com crenças religiosas que proíbem o consumo de álcool bebam”. Pronto! Agora você não tem mais que dizer não a um bom copo de whiskey só porque você tem que dirigir.

 

Dente de John Lennon é vendido por 54 mil reais

Um dente de John Lennon atingiu algo em torno de 54.600 reais em um leilão em Londres. O item estava na família de uma antiga governanta de Lennon. Ele deu dente a Dot Jarlett para ser jogado fora entre 1964 e 1968, mas depois sugeriu que ela desse para sua filha, que era uma grande fã de Beatles.

O dente de Lennon é muito frágil para ser testado com DNA, mas o dono da casa de leilões Omega, que vendeu o item, disse que como a origem era a governanta Jarlett, eles não tinham dúvidas da autenticidade.

Um dentista canadense afirmou ser o comprador, mas a Omega não deu declarações garantindo o fato.

 

Entomologistas australianos dão nome de Beyoncé a um inseto raro

A cantora Beyoncé recebeu uma homenagem inusitada de entomologistas, na Austrália. Os especialistas batizaram uma espécie rara de inseto com o nome da estrela. O animal, que agora se chama “Scaptia Plinthina beyonceae”, foi descoberto no estado de Queensland, em 1981, mesmo ano de nascimento da cantora, e até então não havia recebido nenhum nome científico.

Segundo os cientistas, o inseto recebeu esse nome por “ter tantas curvas quanto Beyoncé”. “O inseto é de cor negra e possui pelinhos dourados no abdômen, o que me levou a batizá-lo com o nome da cantora”,

disse Bryan Lessard, pesquisador do Centro Australiano de Pesquisa de Insetos.

O pesquisador ainda chamou a espécie de “maior diva de todos os insetos”. “Isso me dá oportunidade de mostrar o lado divertido da taxonomia, a arte de nomear as espécies”, brincou Lessard.

 

Olhos provam estado hipnótico pela primeira vez

“Deite-se, feche seus olhos e conte até dez. Você vai começar a sentir sono, muito sono…”. Este método para hipnotizar pessoas pode ser popular nos filmes, mas usar tantas palavras pode ser algo excessivamente sugestivo, afetando estudos científicos. Agora, neurologistas da Universidade de Turku, na Finlândia, criaram uma técnica que usa apenas uma palavra para hipnose e que forneceu evidências científicas de alguém nesse estado.

A mulher do vídeo mergulha em um estado hipnótico depois de ouvir a palavra “hypno”. Durante a transição, seus olhos não piscam e perdem o foco. Ela não faz mais nada, a não ser que a mandem fazer.

Há mais de um século, cientistas têm debatido a existência de um verdadeiro estado hipnótico, marcado por mudanças fisiológicas no cérebro que resulta em mudanças comportamentais. Para mostrar que esse estado não é algo que as pessoas podem fingir, pesquisadores compararam o olhar fixo da mulher neste vídeo com o de 14 outros indivíduos que foram instruídos a tentar recriar as mudanças no tamanho da pupila, a não piscarem e terem uma visão fixada como a da mulher hipnotizada.

Por mais que eles tentassem imitar os movimentos dos olhos, nenhum dos indivíduos foi capaz de fazer isso com precisão, porque estavam conscientes. Alterar o tamanho da pupila não é algo que as pessoas podem fazer apenas por sua vontade.

Os cientistas descobriram que durante a hipnose, a área frontal foi quase perfeitamente desligada do resto do cérebro. O lobo frontal do cérebro é uma área que desempenha um papel crucial na atenção e comportamentos, assim como movimentos oculares. No estudo, os cientistas tiveram que fazer pausas para que a moça do vídeo não ficasse com os olhos muito secos. Ela não piscava, a não ser que alguém a lembrasse de fazer isso.

 

Já pensou em abraçar e tirar foto com um jacaré? Agora você pode

Que tal dar um abraço em um jacaré e tirar uma foto para provar aos amigos que você realmente fez isso? Bem, graças a um especialista em jacarés da Flórida (EUA), agora isso é possível.

Desde que mudou para a cidade de Naples, Mike, o “homem jacaré”, dá a chance das pessoas entrarem em sua casa e terem contato com os assustadores (ou seriam fofos?) répteis.

Moradores locais e turistas pagam o equivalente a 10 reais para dar um abraço e tirar uma bela foto com o exótico animal de estimação – e acredite ou não, o negócio parece estar indo bem.

Os jacarés têm seus focinhos presos por um forte velcro para garantir que os clientes não sejam mordidos. Mesmo assim, as autoridades da cidade mostraram preocupação com a segurança e só permitiram que Mike abrisse seu negócio maluco depois que ele obtivesse um seguro de responsabilidade civil de cerca de 1,7 milhões de reais.

Mas, de acordo com Mike, os jacarés não só são seguros, como adoram abraços humanos. Quando eles recebem um bom e caprichado abraço se derretem, pois gostam do calor que o corpo emite.

A estrela do show é o bebê Bobby, de 5 anos de idade, que pesa 15 quilos. Mas também existem répteis menores para os clientes loucos o suficiente que deixam seus filhos darem um abraço nos animais.

Se você estiver em Naples, na Flórida, e tiver audácia o suficiente, desembolse um pouco de dinheiro e mostre aos seus amigos o quanto você é corajoso dando um abraço em um jacaré.

 

Peixe de três olhos é encontrado próximo a usina nuclear

Pescadores em Córdoba, na Argentina, capturaram um peixe lobo de três olhos, muito semelhante ao Blinky, peixe do Simpsons que também tinha um olho a mais do que o comum. Como no desenho, o estranho peixe da vida real pode ter sofrido mutações, pois foi capturado em um reservatório alimentado por uma usina nuclear local.

O animal exótico está preocupando os moradores que vivem perto da usina. O peixe será testado para ver se a mutação foi realmente causada pela exposição à água das proximidades da usina nuclear.

Depois dos testes, os pescadores planejam embalsamar o peixe para a posteridade ou vendê-lo a Fox como um item promocional dos Simpsons, a série estranhamente profética.

 

Fã de Super-Homem faz várias cirurgias para ficar parecido com o herói

Herbert Chavez não sabe voar, não tem visão de raio-X e nem qualquer outro poder, mas qualquer um que olhe para ele pode dizer que ele é o Super-Homem da vida real. Herbert é tão obcecado por Clark Kent que fez várias cirurgias plásticas para ficar parecido com o super-herói.

O filipino que alterou dramaticamente sua aparência começou as mudanças surpreendentes em 1995. Desde lá, ele já operou o queixo, nariz e até colocou silicone nos lábios e implantes na coxa para ficar parecido com o homem de aço. Olhando o antes e o depois de suas fotos, especula-se que ele também fez cirurgias nos olhos, aumentou suas bochechas e mandíbulas.

Parece bizarro? Mas ainda tem mais: para Herbert, não basta ter a aparência do Super-Homem, ele também tem uma grande coleção do herói dos quadrinhos que inclui estátuas em tamanho natural, roupas, pôster, livros e o que mais puder se imaginar. Ele é fã de cosplay, e a julgar pela imensa quantidade de fotos em seu Facebook, também adora se fotografar posando de Clark Kent.

Em uma reportagem, um psiquiatra sugeriu que Herbert Chávez pode estar sofrendo de Transtorno Dismórfico Corporal, uma doença mental em que a pessoa não para de pensar que existe uma falha em sua aparência.

 

Footdoubleball: o jogo de futebol com duas bolas

Futebol comum parece não ser excitante o suficiente para um grupo de estudantes da Ucrânia. Eles criaram um jogo de futebol com duas bolas, o “Footdoubleball”, que parece exigir muito mais habilidade do que as tradicionais peladas brasileiras.

Com duas bolas em campo ao mesmo tempo, 0×0 ou 2×0 deixa de ser um resultado comum. Cada jogador costuma fazer no mínimo um gol nas partidas que, não surpreendentemente, terminam com placares do tipo 15×20 ou 11×8.

Esse esporte maluco não é exatamente novo, já que foi criado em 2007, mas está aparecendo só agora em países da Europa Ocidental e na América do Norte. A maioria das regras que são aplicadas nos jogos de futebol comum também é obedecida no footdoubleball, mas há algumas alterações para deixar o jogo mais dinâmico.

A diferença mais notável entre os dois esportes realmente é que no footdoubleball, o gramado tem duas bolas de cores diferentes rolando ao mesmo tempo. No início da partida, cada equipe é premiada com uma das bolas, e os goleiros começam o jogo cobrando um tiro de meta.

A partir daí a coisa começa a ficar confusa. Cada equipe tenta atacar com uma bola e se defender da outra equipe ao mesmo tempo. Não raramente os goleiros se encontram na situação de ter que defender as duas bolas.

De acordo com os jogadores ucranianos, o footdoubleball é mais interessante do que o futebol normal, pois requer uma maior coordenação, já que você tem que ficar de olho nas duas bolas. Curiosamente, os árbitros dizem que controlar um jogo de footdoubleball é mais fácil do que de futebol padrão, porque os jogadores quase nunca têm tempo para discutir as regras. Não com duas bolas em jogo.

 

 

Conheça o Boutaoshi, um bizarro esporte japonês

Imagine um esporte que mistura pique-bandeira com a agressividade do rugby. É mais ou menos assim que funciona o Botaoshi, um esporte japonês bizarro em que as equipes literalmente lutam entre si para pegar uma bandeirinha em cima de um poste de madeira.

Enquanto um dos grupos protege seu poste, outro tenta o derrubar através de qualquer meio necessário. E qualquer meio significa empurrar jogadores, dar socos, pontapés e agarrar os oponentes de todas as maneiras imagináveis.

A equipe adversária vence se conseguir inclinar o poste mais de 30° em dois minutos. É realmente incrível assistir esses japoneses chutando e puxando uns aos outros. Mesmo sob imensa pressão, os “defensores” do poste conseguem se manter concentrados na tarefa. Os jogadores podem até sair com do jogo com o corpo dolorido, mas certamente devem se divertir muito.

 

A ovelha mais cara do mundo custa mais do que 4 milhões de reais

Todo esse boom econômico da China está a tornando mais estranha a cada dia que passa. Para começar, os ricos do país estão pagando milhões de dólares por ovinos. Por ovelhas da raça Dolan, para ser exato. Uma raça rara que, de acordo com seus criadores, tem muitas características especiais que a tornam o item mais recente de colecionador para os empresários milionários da China.

Elas têm um nariz curvo característico, longas orelhas caídas e caudas gêmeas, mas o que realmente as torna especiais é que existem apenas cerca de 1.000 delas no mundo. As Dolan foram originalmente criadas a partir de ovelhas em Kashgar, no noroeste da China, onde crescem mais rapidamente e rendem mais carne.  Desde então, a raça se tornou puramente ornamental. Ela atinge a maturidade e pesa mais de 90 quilos em apenas seis meses, mas ninguém está pensando em sacrificá-las por comida.

De acordo com criadores de ovelhas Dolan, os chineses ricos vêm em limousines de luxo, pagam quantias ridículas de dinheiro para animais de pedigree, as colocam no banco de trás e vão embora.

A maioria deles são uigures muçulmanos, que fizeram fortunas no negócio de ovelhas e agora estão interessados em ter uma Dolan como animal de estimação. O preço é definido de acordo com as características de cada ovelha. “Quanto mais escuro o pelo, melhor. Quanto maior os ouvidos, melhor. Quanto mais curvo o rosto, melhor, como o bico de uma águia. As melhores têm um corpo escuro e uma cauda branca”, diz Liu, um criador de ovelhas de Aksu.

A raça é tão cara que os criadores muitas vezes fazem parcerias para poder comprar um único exemplar e depois dividir o custo da reprodução. A dose de sêmen da melhor ovelha Dolan pode custar até 300 mil yuans (cerca de 88 mil reais).

A ovelha Dolan mais cara do mundo é um macho de seis anos de idade, pertencente a Abdul Majid Reyim, um reprodutor em Kashgar. Ele afirma que recebeu uma oferta de 14 milhões de yuans (4,17 milhões de reais) por ela, mas recusou.

Considerando que ele é o avô de todas as ovelhas mais valorizadas da área pelas quais as pessoas estão pagando-lhe montantes ultrajantes, ele provavelmente está certo em não vender. De acordo com Liu, o preço das ovelhas Dolan tem subido nos últimos anos; ele mesmo comprou duas em 2009 por 25 mil yuan (7 mil reais), e no ano seguinte o preço já estava no valor de 250 mil yuan (73 mil reais).

 

Robôs jóqueis competem em camelos

Corrida de camelo é um esporte muito popular em todo o mundo árabe, e possuir camelos especialmente rápidos é, aparentemente, considerado um símbolo de riqueza e poder. Mas, além dos animais, outra peculiaridade da corrida de camelos são os estranhos robôs jóqueis. Obviamente, robôs jóqueis não eram exatamente parte integrante da antiga tradição de corridas de camelo.

Antigamente, crianças e jovens eram usados para chicotear os camelos até a vitória, mas nos últimos anos as coisas saíram de controle, e o mercado negro revelou que cerca de 40.000 crianças do sul da Ásia haviam sido sequestradas ou vendidas por suas famílias para se tornar, entre outras coisas, jóqueis de camelo.

Organizações de assistência social começaram a devolver essas crianças a suas famílias, oferecendo-lhes abrigo e comida até que pudessem voltar para casa, mas ainda faltava uma solução para o tráfico de jóquei de camelo.

Os Emirados Árabes Unidos proibiram as crianças menores de 16 anos de competir em corridas de camelos, e uma empresa suíça chamada K-team percebeu uma oportunidade de negócio ali: começou a criar jóqueis robôs conhecidos como “Kamal” em 2003.

Os jóqueis são controlados remotamente por operadores dirigindo carros ao longo das trilhas de corrida, e eles “chicoteiam” os camelos com o toque de um botão.

As corridas de camelo realmente são um negócio muito grande em países ao redor do Golfo, e algumas pessoas recorrem a qualquer coisa para ganhar. Este ano, a polícia de Dubai descobriu uma quadrilha de traficantes que vendia kits elétricos para atordoar robôs, projetados para fazer os camelos correrem ainda mais rápido. Eles eram instalados no interior dos robôs e davam choques elétricos por controle remoto, a fim de obter uma vantagem sobre a concorrência.

O camelo de corrida mais caro, uma fêmea reprodutora, foi comprada em Abu Dhabi por 2,5 milhões de dólares (4,73 milhões de reais).

 

Sexo entre besouros e garrafas de cerveja vence Ig Nobel 2011

Enquanto acontece o Prêmio Nobel oficial, o Ig Nobel homenageia as mais estranhas descobertas da pesquisa científica, ainda que a bizarrice faça sentido. Este ano, a premiação bem humorada aconteceu na Universidade de Harvard, EUA, e o prêmio para a biologia homenageou dois pesquisadores que descobriram um excêntrico caso de amor entre besouros e garrafas de cerveja.

O estudo foi realizado pelos biólogos Darryl Gwynne e David Rentz há mais de 20 anos. Os dois estavam em um acampamento fazendo uma pesquisa sobre um tema completamente diferente quando perceberam besouros machos claramente tentando acasalar com garrafas de cerveja descartadas ao longo da estrada – eles certamente se divertiram um pouco com a situação, mas resolveram ir mais além e descobrir o motivo disso.

Como os machos da espécie tem muito esperma, eles podem se dar ao luxo de cometer erros de acasalamento de vez em quando – o que não acontece com as fêmeas. A teoria dos cientistas é que os besouros – que tem uma enorme genitália, com mais de cinco centímetros – possivelmente eram atraídos pelas garrafas pela cor marrom, que lembram um grande besouro do sexo feminino.

Infelizmente, a história não costuma terminar nada bem no fim do romance entre besouros e garrafas: os insetos se empolgam tanto na tentativa de acasalamento que normalmente morrem esmagados pela garrafa quando se cansam.

 

Jovem assassina diz ser vampira e lobisomem

Vampiros existem. Ou pelo menos alguns jovens acreditam que são esses seres sugadores de sangue. Stephanie Pistey, uma adolescente da Flórida (EUA), é acusada de seduzir um garoto de 16 anos de idade, o levando para uma área remota onde seria assassinado. A história já é trágica, mas tem um contexto ainda mais bizarro: Stephanie e quatro amigos fazem parte de uma seita de vampiros – e ela afirma que também é um lobisomem.

Em entrevista a uma emissora de TV, Stephanie disse: “Desde que eu tenho 12 anos é como se cada fibra do meu corpo fosse parte vampiro e parte lobisomem”. Ela afirma que, como parte dos rituais, pelo menos em uma ocasião bebeu o sangue de seu namorado William Chase.

Existe algum motivo para não culpar Stephanie e seus amigos pela insanidade? Parece improvável, já que nenhum deles apresenta marcas de mordida de vampiro, e nem mataram a vítima com caninos afiados. Alegar que é um vampiro ou lobisomem não tira a culpa de ninguém por um crime.

O fato é que algumas pessoas fissuradas em vampiros se empolgam mais do que o normal com as obras de Bram Stoker, Anne Rice, Stephenie Meyer e Stephen King, para citar alguns nomes. Pessoas são atraídas para a subcultura vampira pelas mesmas razões que pessoas são atraídas por qualquer subcultura: por um senso de comunidade e de interesses em comum. Algumas pessoas usam capas, outras têm implantes dentários de vampiros presas. Nas seitas mais radicais, bebidas de sangue são envolvidas.

Na cultura pop em que vivemos, vampiros são muito atraentes, misturando elementos de poder, romance, misticismo, erotismo e imortalidade. Considerando toda essa popularidade, não é surpreendente que muitas pessoas aleguem serem vampiros – e algumas delas também se tornem assassinas.

Fonte: hypescience.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...