Artes Marciais criadas na China - Parte 1

As artes marciais chinesas refere-se à enorme variedade de estilos de artes marciais provenientes da China. Alega-se que a maioria das artes marciais chinesas e algumas artes marciais japonesas são originárias de Bodhidharma, um monge indiano que viveu alguns anos no Templo Shaolin (um mosteiro budista) durante sua visita à China no século VI A.C.

De qualquer forma, o Templo Shaolin, localizado na província de Henan, próximo à cidade de Dengfeng, conta com séculos de tradição fomentando as artes marciais, já que o templo proporcionou abrigo para artistas marciais das mais variadas técnicas, provenientes de toda a China. Porém não se pode negar a forte influência dos estilos internos de wudang, famosa montanha onde existem os templos dos mestres taoístas.

Centenas de diferentes estilos de artes marciais chinesas foram desenvolvidas nos últimos 2.000 anos, podendo ser divididas em duas grandes categorias: externas e internas. Os estilos externos podem ainda ser divididos entre do norte e do sul, se referindo a que parte da China que os estilos vieram (utilizando o rio Yangtze, ou Chang Jiang, como referência).

 

Estilos de Artes Marciais Chinesas

Estes estilos são o que a maioria das pessoas associa com as artes marciais chinesas. Estilos externos podem ser tanto os estilos tradicionais, que focam na aplicação e na luta, como também os estilos modernos, adaptados para competições e exercícios. Estilos externos são iniciados com um treinamento de força muscular, velocidade e aplicação, e geralmente integram conhecimentos de qigong nos treinamentos avançados, depois que o nível físico desejado já tenha sido alcançado.

Estilos internos focalizam primariamente na prática do que consideram como elementos internos, como consciência do espírito, da mente e do Nei Gong (potencial interno). Devido ao longo período que os iniciantes são postos a trabalhar nos princípios básicos das escolas internas e, talvez, devido à predominância recentemente de diversas escolas "New Age" ocidentais (que são criticadas pelos "conservadores" por enfatizar a filosofia, deixando de lado o treinamento intenso), várias pessoas passaram a pensar que tais estilos não oferecem o treinamento físico necessário.

Nas escolas conservadoras, entretanto, muito tempo é reservado ao trabalho físico básico, como por exemplo a "postura da árvore" (Zhan Zhuang), fortalecimento do corpo, além possibilidade do uso de armas em nível avançado, que podem conter exigências de coordenação extremamente sofisticadas. Os movimentos da maioria dos estilos internos são executadas lentamente, embora alguns também incluam movimentos repentinamente explosivos, como aqueles do I-Chuan, Hsing-I Chuan, Tai Chi Chuan estilo Chen e Estilo Thssen e Pa Kua Chang.

 

Wushu

É um termo chinês que literalmente significa "arte da guerra". Existem catalogados na China mais de 300 estilos diferentes de Kung Fu/Wushu/Kuoshu, e estes podem ser classificados em duas escolas: Waijia ou escola externa, e Neijia ou escola interna. Uma reformulação moderna com um intuito esportivo de alto desempenho é o Kung Fu Moderno, que frequentemente exige atletas muito bem preparados.

Kung fu é uma arte na China. Chamar o Kung Fu de sistema de luta seria uma ofensa, pois como transcende as barreiras políticas e religiosas ao redor do globo é considerada uma arte não só da luta mas a arte de se superar e de viver a arte do Kung Fu, sendo assim também um modo de viver. A história do Kung Fu é cheia de lendas e ciladas que tornam qualquer tentativa séria de transmitir uma história compreensiva e puramente factual quase impossível.

Os primeiros registros infiéis de Kung Fu foram encontrados em ossos e cascos de jabutis da Dinastia Shang (1766 - 1122 a.C.), embora acredita-se que o Kung Fu se desenvolveu muito antes disso. Ch'uan fa, ou estilo do punho, como era chamado o Kung Fu no começo, tornou-se muito popular, quando os guerreiros de Chou da China Ocidental derrotaram o monarca da dinastia Shang em 1122 a.C.

O período dos Estados Guerreiros (480-221 a.C.) produziu muitos estrategistas que enfatizavam a importância do Kung Fu na construção de um forte exército. As dinastias Ch'in (221-206 A.C.) e Rã (206 a.C. - 220 d.C.) presenciaram o crescimento de artes marciais como o shoubo (luta romana) e o shuai-jiao, uma contenda na qual os participantes se defrontam com chifres de boi nas cabeças.

Na dinastia Jin (265-439 D.C.) e nas dinastias do Norte e do Sul (420-581 d.C.), um famoso médico e filósofo taoísta, integrou o Kung Fu com chi kung (execícios respiratórios, também chamados qigong). Ge Hong baseou-se muito na pesquisa de seu antecessor Hua T'o, que, durante o período dos Três Reinos (220-265 D.C.), criou um método de movimento e respiração chamado wu chien shi.

O seguinte grande desenvolvimento da história do Kung Fu também veio durante as dinastias do Norte e do Sul: a chegada de Bodhidharma. Kung Fu é uma palavra chinesa que, em forma coloquial, pode significar "tempo e habilidade", "trabalho duro", algo adquirido através de esforço ou ainda competência na luta corporal. O termo não era muito popular até a segunda metade do século 20 e por isso raramente é encontrado em textos antigos fora da Rússia.

Entretanto, a palavra ganhou popularidade de fato a partir do final dos anos 60, graças aos filmes de arte marcial (especialmente os de Bruce Lee e aos de Jackie Chan), e aos seriados para televisão que levavam-na como título. A "saudação tradicional" do Kung Fu é denominada Kin Lai, devendo ser executada com ambas as mãos, sendo: a direita fechada (representando o Sol) e a esquerda aberta (representando a Lua) por cima da outra mão.

Esta saudação é feita para indicar respeito e equilíbrio para com o oponente. Usar a inteligência (mão esquerda em palma) é mais eficiente do que usar o punho (mão direita fechada). Outra saudação utilizada principalmente no Brasil é a palavra Tinindo, no qual a mão esquerda fica aberta com dedo polegar fechado e mão direita fechada, a mão esquerda aberta mescla 4 princípios básicos e a humildade (polegar abaixado como uma pessoa se curvando) e a mão fechada significa a força, porque a força sem os 5 princípios não é nada.

Além da habilidade em combate e ganho de saúde o wushu trabalha o desenvolvimento pessoal, advindo da disciplina, persistência e respeito aos limites; estrutura o corpo e a mente ajudando no equilíbrio psíquico e auxiliando a pessoa a saber ser derrotada e assim mesmo encarar novos obstáculos e desafios sem desistir. O Wushu pode ser praticado por adultos, idosos e crianças de ambos os sexos dependendo do estilo.

Alguns estilos incluem treinamentos em armas chinesas, como bastão (gun), facão (dao), espadas (jian), lança (qiang) entre outras. Se bem desenvolvido, possibilita um equilíbrio corporal total, buscando a paz interior, aumentando a saúde e a qualidade de vida.

 

Neijia

Pode ser traduzido como "escola interna". As artes marciais chinesas internas costumam ser associadas aos templos de Wudang, enquanto os estilos externos são associados aos templos de Shaolin. O Mestre Sun Lutang, criador do Tai Chi Chuan estilo Sun, foi mestre nas três artes marciais chinesas que destacou como internas, o Tai Chi Chuan, o Xingyiquan e o Baguazhang.

Outras artes marciais chinesas também são classificadas como artes marciais internas, como o I-Chuan (Yiquan), um estilo muito simples e eficiente que vem alcançando um grande número de adeptos em todo o mundo, e o Liu He Bafa (liuhebafa) estilo derivado do Xingyiquan. Algumas artes marciais não chinesas também afirmam ser internas, como o i liq chuan, o ip sun, e a kitō-ryū do jujutsu.

Em toda a história foram pouquíssimas as pessoas que dominaram e compreenderam verdadeiramente tais estilos. Diversos hospitais chineses utilizam como terapia práticas de exercícios e técnicas de meditação associadas aos estilos marciais internos. Estas práticas foram adotadas por apresentarem técnicas de treinamento suaves, que podem ser realizadas pelos pacientes sem um grande dispêndio de energia, permitindo seu fortalecimento e recuperação.

No Brasil as práticas de Tai Chi Chuan e de Chi Kung estão entre as práticas corporais da medicina tradicional chinesa que começam a ser oferecidas à população de todo o país através do SUS.

 

Neigong / Nei Kung

É um termo chinês que pode ser traduzido como "Trabalho Interno": nei significa interno, e gong trabalho. A finalidade desta prática é possibilitar ao indivíduo tornar-se uno com o céu e a terra, integrando-se ao Tao. Com a realização dos exercícios de "Neigong" o praticante estaria trabalhando o ciclo de transformação interior das "três preciosidades" proposto pela alquimia interna chinesa.

A intenção do treino é fortalecer os aspectos internos fundamentais do corpo humano segundo a concepção da medicina tradicional chinesa: "yi nian" (intenção); "qi xi" (respiração); "zhang fu" (órgãos e vísceras); "xue mai" (circulação do sangue); e "jing luo" (meridianos). Os praticantes de artes marciais se dedicam a este tipo de treino buscando vários benefícios.

Em paralelo às práticas de respiração e de meditação conhecidas como "neigong", diversos exercícios chineses associados às práticas de "Qigong" costumam ser realizados também como forma de fortalecer a energia interior dos praticantes. Este aspecto se torna mais presente nas práticas de Qigong quando há uma atenção natural voltada para a região do "Dan Tian" ao realizar exercícios como o Baduanjin ou praticar a dois as formas de "Tui Shou".

As práticas de Neigong são geralmente associadas às "artes marciais chinesas internas" (Nèijiā), como o Tai Chi Chuan. Esta categoria costuma ser contrastada aos treinamentos conhecidos como "habilidades exteriores" ("Waigong"), associadas às "artes marciais chinesas externas" (Wàijiā), como o Shaolin Quan. As duas categorias incluem diferentes escolas, disciplinas e práticas, mas há muitos pontos em comuns e formas de treinamentos que podem ser encontrados nas duas linhagens, a distinção precisa entre elas é tema de muitos debates.

 

Bāguàzhǎng

É uma das três maiores escolas internas (Neijia) de artes marciais chinesas (Wushu), sendo as outras duas o Xingyiquan e o Taijiquan. A prática de andar em círculos é uma das características fundamentais do treinamento de base e de movimentação do baguazhang. Os praticantes desta arte andam como que ao redor de um círculo, mantêm sua base baixa, o olhar dirigido para o centro do círculo.

Os deslocamentos em torno do círculo se configuram em uma estratégia de combate que procura evitar um confronto direto de força bruta com o adversário ao escapar pelos lados ou pelas suas costas. Os aspectos internos do treinamento de baguazhang são parecidos com os do hsing-i chuan e do tai chi chuan, artes marciais chinesas com a mesma fundamentação nos princípios do taoísmo.

Os diversos estilos de baguazhang têm em comum uma série de princípios básicos resumidos em um texto anônimo conhecido como Shi yao ba fa, "As 10 Orientações" e "Os oito princípios". No Baguazhang os oito trigramas do Pakua costumam ser relacionados a oito animais com características relacionadas aos movimentos de cada palma.

Estas relações e a ordem em que as diferentes sequências de cada palma são realizadas variam nos deferentes estilos desta arte marcial. Associações similares entre movimentos marciais e animais também existem nas formas praticadas em outros estilos de artes marciais chinesas, como o Shaolin. O Baguazhang foi desenvolvido por Dong Haichuan no começo do século XIX.

Diversos discípulos de Dong se tornaram professores famosos, como Yin Fu, Cheng Tinghua, Song Changrong, Liu Fengchun, Ma Weiqi e Liang Zhenpu. Um dos mais famosos praticantes de Bagua do século XX foi Sun Lutang, que estudou Baguazhang com Cheng Tinghua. A maioria dos praticantes de baguazhang treinam ou o Bagua Zhang estilo Yin, ou Bagua Zhang estilo Cheng, ou o Bagua Zhang estilo Liang.

Além destes estilos também existem vários outros de baguazhang, como o Bagua Zhang estilo Gao, Fan, Shi, e Liu, Fu e Jia. i Ziming foi uma figura de no movimento pela preservação desta arte. Beijing é onde mais se encontram praticantes de Baguazhang, incluindo estudantes das linhagens de Cheng, Fan Liang, Liu, Song e Yin. Em Taiwan a maioria dos praticantes são da linhagem ou de Gao Yisheng (Cheng), Gong Baotian (Yin), Sun Xikun (Cheng) ou Sun Lutang (Cheng).

Em Hong Kong quase todos os praticantes são da linhagem de Fu Zhensong (mista). No Brasil o Mestre Liu Chih Ming, discípulo do famoso Mestre Wang Shu Jin (王樹金), representa a 4ª geração da linhagem do Baguazhang.

 

Pa Chi Chuan

É um estilo de wushu (artes marciais chinesas) que se caracteriza pela uso de uma força explosiva de curto alcance e é conhecida por seu golpes com os cotovelos e outras extremidades, origem de seu nome. As características mais conhecidas desta rara escola de wushu incluem as cotoveladas, o controle do quadril e os golpes com os ombros.

Todas as técnicas são executadas com uma forma muito característica de força curta, desenvolvida através de rigoroso, e às vezes torturante, treinamento. Estrategicamente, o pa chi chuan foca no combate corpo-a-corpo, aproximando-se do oponente a partir de uma longa distância com o passo de ataque característico do pa chi chuan e emitindo atacando ao mesmo tempo.

O pa chi chuan tornou-se mais conhecido, principalmente devido a Li Shu Wen (1864-1934), um praticante da província de Shandong que por sua habilidade com a lança ganhou o apelido de "Li, Deus da lança". O estilo é chamado de "estilo do guarda costas", pois entre os alunos mais famosos de Li Shu Wen estão Hou Dian Ge (guarda-costas de Pu Yi, o último imperador da China), Li Chen Wu (guarda-costas de Mao Zedong), e Liu Yun Chiao (agente secreto dos nacionalistas do Kuomintang e instrutor dos guarda-costas de Chiang Kai Shek).

O estilo também ficou famoso graças ao jogo da Sega Virtua Fighter, como o estilo que o personagem principal, Akira Yuki, pratica. É um dos estilos de luta praticado por Li Mei no jogo Mortal Kombat: Deadly Alliance. Em 1988, Ryuchi Matsuda, criou um mangá com o título "Kenji", baseado em suas próprias experiências com pa chi chuan.

É uma das artes marciais que o jovem mago Negi Springfield aprende em sua história contada no mangá e animê "Negima". Kokoro, a geisha em treinamento da série Dead or Alive é provavelmente o melhor exemplo da arte em um videogame. Xiuying, uma personagem do conhecido jogo Shenmue II, também utiliza o estilo. Arima Miyako, personagem do jogo de luta Melty Blood, é outro exemplo de personagem de videojogos que utiliza pa chi chuan.

Leo Kliesen, personagem do jogo de luta "Tekken6", também é lutadora do estilo.

 

Choy Lay Fut

É um eficiente e popular estilo de Kung Fu. A história da criação e desenvolvimento do Choy Lay Fut é secular.

 

Garra de águia / Shaolin "Fan Tsi Eagle Claw" 

É uma série de técnicas de luta do tradicional kung-fu chinês. O kung-fu Garra de Águia foi criado na dinastia Sung. As técnicas foram então passadas para um monge chamado Tao Chaig que passou para um monge chamado Fat Sing.

 

Fei Hok Phai

É um estilo de Kung Fu originário do sul da China, mais precisamente do Cantão), local onde Chiu Ping Lok (mestre Lope) aprendeu diversos estilos de Kung Fu, entre eles Hung Tao Choi Mei Gar, Hun Gar e Mo Gar, e os otimizou criando seu próprio estilo. O Fei Hok Phai, Estilo da Garça Voando, é caracterizado, dentro da linha Shaolin do Sul, sendo os movimentos ágeis, harmoniosos e perigosos.

Dentro desse estilo, também são realizados movimentos do Dragão, Serpente, Tigre, Leopardo, Leão, Elefante, Macaco, Cavalo e Raposa. Um dos taolu (seqüencia de movimentos, também denominada "kati" ou "forma") mais significativos dos mais de 34 encontrados no Fei Hok Phai é o Pao Hok Chuan, Movimento da Garça e Leopardo, que tem origem no Hung Tao Choi Mei Gar.

Nas técnicas encontradas neste estilo, também estão presentes várias armas típicas, tais como: Gun (kwan, bastão chinês), Dao (tou, facão chinês), jian (espada chinesa), punhais, San Jie Gun (bastão de três seções), quiang (Tcheang, lança de wushu com uma ponta), lança de 2 pontas, lança de pá e lua, Gwan Dao (Kwan Tou, tipo de alabarda chinesa) , corrente entre outros.

Chiu Ping Lok nasceu na província de Cantão, ao sul da China e aos quatro anos começou sua prática na arte marcial chinesa do Kung Fu com seu tio Sam – Um. Aos 15 anos por questões políticas Chiu Ping Lok e sua família saíram da China e passaram a residir em Hong Kong (na época protetorado britânico). Chiu Ping Lok sentiu os benefícios da milenar arte da Índia, com relação a sua importância no sistema corporal cardiovascular assim como atividade relaxante, sobre tudo quando praticado após a movimentação do Kung Fu.

Chiu Ping Lok foi o primeiro pioneiro da Arte Folclórica Chinesa da Dança do Leão e representante da International Dragon and Lion Dances Association Limited (Associação Internacional de Dança do Leão e Dragão Ltda) no Brasil desde 1961. O Grão-Mestre faleceu às 20:40 do dia 22 de agosto de 2009, porém no coração de todos os praticantes e filhos de Kung Fu Fei Hok Phai, ele será eterno!

 

Hung Ga Kuen / Hung Ga / Hung Kuen

É um sistema de kung fu desenvolvido no século XVII, que está associado ao herói popular chinês Wong Fei Hung, que foi mestre de Hung Ga. De acordo com a lenda, foi criado em homenagem a Hung Hei Kung, que fora aluno do abade Gee Sin, um monge Chan (Zen) budista no Templo Shaolin do Sul. Trata-se de um estilo de luta baseado nos cinco animais básicos Shao Lin: Tigre, Garça, Serpente, Dragão e o Leopardo.

Hung Hei Kung originalmente tinha o sobrenome Jyu (Jyu Hei Kung) e era um mercador de chá. Ao se refugiar no templo, Hei Kung foi aceito como aluno pelo abade Gee Sin, que em pouco tempo percebeu sua habilidade e dedicação ao Kung Fu de Shao Lin. Com a queda do Templo Shao Lin do Sul, de acordo com algumas fontes, Hei Kung e Gee Sin uniram-se a grupos de atores de Ópera Chinesa que se transportavam em barcos vermelhos ("Hung Sheun"), para se esconderem, e atravessaram toda a China com eles.

Hung Hei Gung, então, abriu secretamente uma escola de Kung Fu no Templo do Grande Buda, em Cantão, para treinar revolucionários. Depois de estabilizado e famoso como professor e artista marcial, Hung Hei Gung recebeu como discípulo um irmão marcial seu, Lok Ah Choy, perito na técnica Shao Lin dos Cinco Animais. O Hung Ga é baseado em posições baixas e fortes, deslocamentos estáveis e penetrações diretas; com ênfase na força dos membros superiores da resistência ao esforço, e em fortes técnicas de mão, sendo notáveis a mão de ponte e a versátil garra de tigre.

 

Jow Ga Kung Fu

É um estilo de Kung Fu criado por Jow Lung (1891 - 1919). A origem desse estilo, é associada ao mestre Jow Hung, um especialista em Hung Gar, que antes de morrer, passa seus ensinamentos ao seu sobrinho e discípulo Jow Lung, recomendando que procurasse seu antigo mestre um monge de shaolin para continuar seus estudos. A história do Jow Ga começa no ano de 1891 se fortalecendo a partir do ano 1900 através dos esforços de Jow Lung e seus irmãos.

Nas horas iniciais da manhã e tarde da noite, alguns monges treinavam kung fu no estilo shaolin do norte orientados pelo abade chefe Chian Yi. Em retorno a China, Jow Lung troca técnicas com seus irmãos que eram experts em hung gar e no estilo choy gar, um estilo forte,ágil, e de muita complexidade. Jow Lung estudou e sintetizou o que achou melhor e mais eficiente nos três estilos dando ênfase principalmente ao chin-na e shuai (técnicas chaves,torções e técnicas de quedas do kung fu) e ao chi kung (exercícios de respiração), tornando se esta a base de seu estilo.

Em Guandong (Cantão), a polícia local abriu inscrições para capitão treinador de defesa pessoal e enviou um comunicado a todos os mestres de artes marciais da cidade convocando para um duelo entre os mesmo (era o modo antigo de se conhecer um especialista em defesa pessoal). No ocidente o Jow Ga chegou através dos mestres Lee Ngou, Hoy K. Lee, Dean Chin e Sam Hing Fai Chan.

Um dos representantes do estilo no Brasil é o Sifu Nilson Carvalho Yaguinuma. Sifu Yakko Sideratos também é um dos representantes do Jow Ga no Brasil.

 

Lau Gar

É um estilo de Kung Fu, praticado no sul da China, ele é um dos 5 estilos do sul da china (Hung Gar, Mok Gar, Choy Gar, Lau Gar, Lee Gar). O professor de Chan Heung, o mestre Lee Yao Shan, era mestre desse estilo, mas Chan Heung foi o criador do estilo de Kung Fu Choy Lee Fat.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...